Tribunal de Delaware concede moção para Tiffany & Co. acelerar processo contra a LVMH

Alex Tai/Getty Images
Alex Tai/Getty Images

O pedido inicial da Tiffany era para que o julgamento acontecesse antes de 24 de novembro deste ano, data em que expira a validade do acordo de aquisição da Tiffany pela LVMH

Ontem (21), o tribunal do estado de Delaware, nos EUA, concedeu uma moção à Tiffany & Co. para que o processo movido pela joalheria norte-americana contra o conglomerado de luxo francês LVMH seja agilizado e julgado na primeira semana de janeiro de 2021.

Em comunicado, o presidente da Tiffany, Roger Farah, agradeceu a decisão do tribunal e pontuou: “Apesar dos esforços contínuos da LVMH para evitar o pagamento do preço acordado pela Tiffany, um julgamento em 5 de janeiro de 2021 provavelmente levará a uma decisão antes do vencimento da autorização antitruste dos EUA, válida até 3 de fevereiro de 2021, e nos permitirá proteger nossa empresa e nossos acionistas”.

VEJA TAMBÉM: Bernard Arnault parte para a ofensiva após Tiffany pagar dividendos mesmo com prejuízo trimestral

O conglomerado de luxo LVMH, por sua vez, disse em nota que está “totalmente confiante de que será capaz de derrotar as acusações e convencer o tribunal de que as condições necessárias para a aquisição da Tiffany não são mais atendidas”.

O pedido inicial da Tiffany era para que o julgamento acontecesse antes de 24 de novembro deste ano, data em que expira a validade do acordo de aquisição da Tiffany pela LVMH do bilionário Bernard Arnault.

A marca norte-americana de joias de luxo acusa a LVMH de tentar esgotar o tempo de validade do acordo de compra e venda. Em contrapartida, o conglomerado europeu diz ter colocado o negócio em modo de espera após o recebimento de uma carta do ministro francês de Relações Exteriores sobre ameaças dos EUA de taxar produtos franceses.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).