Volkswagen alerta que escassez de chips pode impactar produção automotiva da China

Executivo da indústria afirma que diversas montadoras internacionais e locais terão de enfrentar interrupções no curto prazo.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Sean Gallup/Getty Images
Sean Gallup/Getty Images

A pandemia atingiu a produção de automóveis e de peças automotivas em todo o mundo

Acessibilidade


A Volkswagen, maior montadora estrangeira na China, disse hoje (4) que a produção automotiva no país poderia ser interrompida após a pandemia de Covid-19 afetar o fornecimento global de chips para alguns componentes eletrônicos.

A pandemia atingiu a produção de automóveis e de peças automotivas em todo o mundo, e a fabricação de automóveis na China, que depende de chips importados para peças eletrônicas.

LEIA MAIS: Volkswagen e parceiros na China vão investir € 15 bi em veículos elétricos

“O fornecimento de chips para certos componentes eletrônicos automotivos foi afetado devido às incertezas causadas pela pandemia”, disse um representante da Volkswagen à Reuters em declaração por e-mail.

“Isso levou a uma potencial interrupção na produção automotiva, com a situação ficando mais crítica à medida que a demanda aumentou devido à recuperação em alta velocidade do mercado chinês”, disse o representante, se referindo à produção automotiva geral da China e não especificamente da Volkswagen.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Um executivo sênior da indústria, que não quis ser identificado, disse à Reuters que espera que a escassez de chips continuará a impactar a produção de automóveis da China por algum tempo e diversas montadoras internacionais e locais terão de enfrentar interrupções de produção no curto prazo, mas em diferentes níveis.

A Volkswagen também afirmou que está monitorando de perto a situação e já começou a coordenar os fornecedores para tomar as contra-medidas adequadas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: