Confiança do consumidor dos EUA sobe para maior nível em um ano

Callaghan O'Hare/Reuters
Callaghan O'Hare/Reuters

O índice de expectativas do consumidor subiu de 70,7 para 77,5 em março

A confiança do consumidor norte-americano aumentou no início de março para o maior patamar em um ano, conforme os casos de Covid-19 diminuíram e o ritmo das vacinações acelerou, mostrou uma pesquisa hoje (12).

A Universidade de Michigan informou que a leitura preliminar de seu índice de confiança do consumidor subiu para 83,0 na primeira metade deste mês, de uma leitura final de 76,8 em fevereiro. Economistas consultados pela Reuters previam que o índice subiria para 78,5.

A medida da pesquisa para condições econômicas atuais saltou para 91,5, de 86,2 em fevereiro. O índice de expectativas do consumidor subiu de 70,7 para 77,5.

A expectativa de inflação de um ano da pesquisa diminuiu de 3,3% para 3,1%, enquanto a perspectiva para a inflação de cinco a dez anos da pesquisa permaneceu inalterada em 2,7%.

Preços ao produtor

Os preços ao produtor dos Estados Unidos avançaram fortemente em fevereiro, registrando seu maior ganho anual em quase dois anos e meio, mas uma considerável ociosidade no mercado de trabalho pode tornar mais difícil para as empresas a transferência dos custos mais altos para os consumidores.

O índice de preços ao produtor para a demanda final subiu 0,5% no mês passado, informou o Departamento do Trabalho dos EUA nesta sexta. Em janeiro, o índice teve um salto de 1,3%, maior avanço desde dezembro de 2009.

No acumulado de 12 meses até fevereiro, o PPI registrou alta de 2,8%, a maior desde outubro de 2018. Economistas consultados pela Reuters previam que o índice subiria 0,5% em fevereiro e 2,7% no comparativo anual.

O PPI avançou em janeiro 1,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).