Preços do café arábica saltam 5% na ICE com previsão de geadas no Brasil

Compartilhe esta publicação:

Por Marcelo Teixeira e Nigel Hunt

Acessibilidade


NOVA YORK/LONDRES (Reuters) – Os contratos futuros de café arábica fecharam em alta de mais de 5% na ICE nesta segunda-feira, impulsionados em parte pelas previsões de geadas no maior produtor, o Brasil, enquanto os preços do açúcar também subiram.

CAFÉ

* O café arábica para julho fechou em alta de 10,9 centavos de dólar, ou 5,1%, a 2,248 dólares por libra-peso, atingindo a máxima de três semanas de 2,2620 dólares durante a sessão.

* Operadores observaram que os preços foram impulsionados pela ameaça de geadas em algumas áreas de cultivo de café do Brasil nesta semana.

* “É uma frente fria forte. Não tão forte quanto a do ano passado, mas as pessoas estão preocupadas”, disse o meteorologista da Somar Celso Oliveira, ressaltando que as temperaturas mais baixas são esperadas nas manhãs de quarta e quinta-feira.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

* O café robusta para julho subiu 47 dólares, ou 2,3%, para 2.087 dólares a tonelada.

AÇÚCAR

* O açúcar bruto para julho avançou 0,51 centavo de dólar, ou 2,7%, para 19,68 centavos de dólar por libra-peso, após tocar o pico de 19,70 centavos –a máxima desde 22 de abril.

* Operadores disseram que os preços foram apoiados por ganhos no mercado de grãos após a decisão da Índia de proibir as exportações de trigo. Um aumento no custo dos grãos pode elevar os preços do etanol, que é produzido com milho nos EUA, e levar a um maior uso da cana para o biocombustível.

* Uma perspectiva de deterioração da produção de cana do centro-sul do Brasil também tem sido favorável aos preços, assim como a previsão das geadas.

* O açúcar branco para agosto subiu 13,50 dólares, ou 2,5%, para 549,20 dólares a tonelada.

Compartilhe esta publicação: