BHP está aberta a parcerias mas planeja entrar em negócio de fertilizantes sozinha

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Rod Nickel e Ismail Shakil

OTTAWA (Reuters) – A BHP está aberta a aceitar um parceiro enquanto constrói sua primeira mina de potássio na província canadense de Saskatchewan, mas pretende entrar no negócio sozinha e não está atualmente envolvida em discussões com a rival Nutrien, disse um executivo sênior da BHP nesta segunda-feira.

“Estamos mais do que felizes e dispostos a trabalhar com parceiros. No entanto, não precisamos de um parceiro”, disse Ragnar Udd, presidente da Minerals Americas da BHP, em entrevista à Reuters. “Então tem que ser realmente sobre o que esse parceiro, de fato, vai contribuir.”

A BHP disse no mês passado que visava acelerar o projeto Jansen, em Saskatchewan, em um ano, diante do fornecimento global de potássio apertado após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Os preços do nutriente agrícola dispararam desde que as sanções ocidentais foram impostas contra a Rússia por causa da invasão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Nutrien, maior produtora de potássio do mundo e com sede em Saskatchewan, disse na semana passada que planeja aumentar sua capacidade em 20% até 2025.

O CEO interino da Nutrien, Ken Seitz, disse à Reuters que não teve discussões com a BHP desde que assumiu o cargo em janeiro.

A Rússia e Belarus, que também enfrenta sanções, são o segundo e o terceiro maiores produtores de potássio do mundo, enquanto o Canadá é o número 1.

Compartilhe esta publicação: