10 lições de carreira da volta de Mike Tyson aos ringues

Divulgação
Divulgação

O lançamento de “Legends Only League” foi um sucesso para o lendário boxeador

O famoso e –vazio– ginásio Staples Center, em Los Angeles, abrigou recentemente uma luta muito esperada entre o campeão mundial Roy Jones Jr., 51 anos, e a lenda do boxe Mike Tyson, 54 anos. O combate, que terminou em um empate, serviu como uma noite de abertura para o recém-lançado “Legends Only League” criado por Tyson, através do qual ele fez parceria com o aplicativo de streaming de mídia social Triller e a empresa de apostas esportivas DraftKings para sediar uma série de lutas de boxe.

O evento de estreia também contou com boxeadores veteranos e promissores, como Juiseppe Cusumano, Greg Corbin, Edward Vazquez, Irvin Gonzalez, Jamaine Ortiz, Sulaiman Segawa, Badou Jack e Blake McKernan, bem como a sensação do YouTube Jake Paul e o ex-campeão da NBA Nate Robinson.

LEIA MAIS: 3 dicas para conseguir estabelecer limites no trabalho

Os lances via DraftKings ficaram disponíveis nos Estados Unidos nos estados de Colorado, Indiana, Iowa, Tennessee, Illinois, New Hampshire e Nova Jersey. Mas a maior aposta da noite foi de Tyson, que não lutava há 15 anos e usou sua fama para lançar o “Legends Only League”.

Veja na galeria a seguir as 10 lições que os líderes empresariais podem aprender com a noite de sucesso de Mike Tyson:

  • 1. Esteja preparado para qualquer coisa

    O “Legends Only League” e seu parceiro, Triller, entraram no evento preparados para tudo. Os casos crescentes de coronavírus na Califórnia e as novas restrições do estado impediram os fãs de comparecer pessoalmente. O evento também perdeu um de seus artistas, Lil Wayne, apenas duas horas antes da partida de abertura. Os co-organizadores ainda foram capazes de realizar o evento, respeitando o limite de 300 pessoas, entre funcionários e performers. Seu sucesso e alcance não foram comprometidos: o evento acumulou mais de cinco milhões de pedidos de pay-per-view na pré-venda, uma prova do tempo e da precisão necessárias para o planejamento do evento antes mesmo de qualquer soco ser dado.

    Divulgação
  • 2. Você é tão grande quanto sua última vitória

    Mesmo os fãs casuais de boxe sabiam que Jake Paul iria levar a vitória. Paul treina como boxeador há meses e tinha um recorde de 1-0, enquanto Nate Robinson, o primeiro três vezes campeão do NBA Slam Dunk, tinha menos experiência e um recorde de boxe de 0-0. A luta não foi uma partida pelo título, mas ambos tinham sua reputação em jogo. Uma perda destruiria o hype que eles construíram em torno de suas recentes mudanças de carreira. No final, Paulo saiu vitorioso, mas seu trabalho está longe de terminar –uma derrota futura poderia facilmente colocar em questão seu propósito no boxe.

    Divulgação
  • 3. Ações falam mais alto que palavras

    A partir do momento em que a luta foi anunciada, ficou claro que Paul estava mais preparado do que Robinson. Ele vinha seguindo um cronograma de treinamento rigoroso, enquanto seu oponente se preparava conversando sobre uma vitória. Robinson começou a luta na ofensiva, lançando uma enxurrada de socos na esperança de acertar um. Mas Paul se recompôs, conseguindo acertar contra-ataques. A luta acabou antes de começar. Entrar em uma situação preparado, com confiança e tenacidade, dá a você a melhor chance de um bom resultado.

    Divulgação
  • 4. O sucesso vem de várias formas

    Havia muito em jogo no primeiro evento do “Legends Only League”. Milhões de fãs assistiram via pay-per-view, assim como centenas de patrocinadores em potencial, identificando oportunidades de colocação de produtos e ofertas exclusivas. Patrocinadores como a Red Bull estavam competindo para se envolver no Twitter, enquanto rappers e atletas postavam brincadeiras. Tyson queria mostrar que o boxe profissional não precisa ser arcaico e que existem muitos caminhos para a glória na luta. Ele solidificou o “League Of Legends” como um desses caminhos.

    Divulgação
  • 5. Dê a si mesmo espaço para crescer

    Um dos highlights do evento foi o novo e melhorado Tyson, centrado nos negócios, calmo, equilibrado e muito focado em garantir uma noite de sucesso. Ele falou de seu crescimento pessoal nesses 15 anos desde sua última luta profissional. “Todo mundo sabe que posso nocautear as pessoas”, disse Tyson. “Eu nocauteio alguém, é rápido e acabou, mas acho que ir mais longe e mostrar resistência é fundamental. Aprendi nos meus primeiros anos que você não é capaz de nocautear todo mundo. Aos 54 anos, tenho treinado muito. Estou mais interessado nisso porque ainda estou aprendendo, e com o tempo aprendi que não sabia de nada quando era campeão.”

    Após o sucesso do lançamento de seu podcast, “Hox Boxin with Mike Tyson”, e sua marca de cannabis, a Tyson Ranch, ele acredita que pode ser um exemplo para os lutadores mais jovens, em vez de um ícone ultrapassado e instável. Tyson acrescenta: “Gosto de quem sou agora. Nunca gostei de quem eu era antes”.

    Divulgação
  • 6. Poucas promessas, muita entrega

    O boxeador de sucesso sueco Badou Jack teve uma abordagem diferente para sua luta com o inderrotável Blake McKernan. Ele não foi excessivamente extravagante e não fala muito fora dos eventos de mídia sancionados, concentrando-se na tarefa que tem em mãos: melhorar seu histórico de 12-3-3 para 13-3-3. Seu silêncio antes da luta e os poucos socos verbais que ele deu em seguida servem como uma mensagem importante: concentre-se em ter resultados.

    Divulgação
  • 7. Espere o momento certo e o abrace

    Quando a pandemia da Covid-19 começou, uma das indústrias mais atingidas foi a do entretenimento. Artistas que dependem de turnês para viver viram suas agendas secarem e começaram a contar com organizações como a Recording Academy’s Music Cares para obter apoio financeiro, enquanto outros tiveram de pivotar para outros segmentos. Os crescentes casos de coronavírus na Califórnia levaram a restrições mais rígidas sobre reuniões e eventos ao vivo, o que levou Tyson a pedir a ajuda do aplicativo Triller. A plataforma de mídia social produziu um mini show com distanciamento social com apresentações dos rappers French Montana, Swae Lee, Snoop Dogg, Wiz Khalifa, YG e Saint Jhn. O concerto manteve os fãs envolvidos durante a noite e atraiu um público mais jovem.

    Divulgação
  • 8. Encontre uma necessidade de mercado

    Embora a maioria dos boxeadores profissionais seja negro ou de minorias étnica e seja envolvido por seu papel no esporte, a cultura desses atletas não é incluída. A outra questão, como acontece com a maioria dos esportes, é que uma vez que os esportistas profissionais passam do que suas respectivas ligas ou organizações consideram como os seus auges, eles são descartados.

    Tyson teve a ideia para o “Legends Only League” enquanto assistia ao ex-jogador da NFL Jerry Rice em um jogo amistoso. Ele não achava que estava recebendo o respeito que merecia e queria criar um espaço para veteranos como Rice, que fizeram história na juventude e podem não ser mais capazes de competir nos níveis mais altos, mas ainda estão em forma para competir. “E daí se ele está longe do seu recorde mundial?”, questiona Tyson. “O que isso significa? Não podemos mais assistir Jerry porque ele está alguns segundos mais lento do que costumava ser? E se ele e alguns de seus amigos que também se mantiveram em forma quiserem competir em outro nível?”

    Tyson descobriu um mercado inexplorado para esses atletas aposentados. E ele está pensando em ir além do boxe para o “tênis, direção de carros de corrida… em qualquer lugar podemos comemorar nossos gigantes!”. E seu objetivo é tornar isso o mais autêntico possível. Ele acrescenta: “Você viu esta noite? Nenhum promoter de boxe estava envolvido. Quando você vê o ‘Legends Only’, sabe que nós jogamos de acordo com nossas regras.”

    Divulgação
  • 9. Abrace a cultura

    O evento quebrou o recorde de pré-venda do pay-per-view dias antes. Isso pode ser amplamente atribuído ao fato de que esta foi a primeira luta de Mike Tyson em 15 anos, mas até mesmo ele deu crédito a influenciadores como Jake Paul por trazer visibilidade adicional às partidas. As organizações tradicionais de boxe ainda precisam abraçar o hip hop e as redes sociais. O boxe, como a maioria dos esportes dos EUA, começou com competidores profissionais principamente brancos e, com o tempo, foi dominado por negros, mas as restrições impostas pelos clubes de boxe tradicionais não promovem a inclusão.

    A censura que a maioria das ligas de boxe impõe tem sido chocante para muitos fãs que pertencem a gerações mais jovens. É por isso que o Twitter declarou que o verdadeiro vencedor da noite foi o rapper Snoop Dogg. Sua performance de hits foi um sucesso, e sua mistura sem censura e sem filtros de comédia e comentários teve êxito.

    Divulgação
  • 10. Entenda o que é maior do que você

    A principal atração foi a luta entre Tyson e Jones Jr., mas o evento foi um sucesso mundial por muitos outros motivos. Do show surpresa de Saint Jhn ao cancelamento do show de Lil Wayne, aos comentários de Snoop Dogg sobre o nocaute de Robinson e o desafio subsequente de Jake Paul com Conor McGregor, o evento foi mais do que a luta principal. Tyson foi a estrela mais brilhante da noite, mas estava feliz por impulsionar outros participantes, porque a atenção que eles receberam foi a atenção que “Legends Only” recebeu, e esse foi o ponto principal da noite.

    Divulgação

1. Esteja preparado para qualquer coisa

O “Legends Only League” e seu parceiro, Triller, entraram no evento preparados para tudo. Os casos crescentes de coronavírus na Califórnia e as novas restrições do estado impediram os fãs de comparecer pessoalmente. O evento também perdeu um de seus artistas, Lil Wayne, apenas duas horas antes da partida de abertura. Os co-organizadores ainda foram capazes de realizar o evento, respeitando o limite de 300 pessoas, entre funcionários e performers. Seu sucesso e alcance não foram comprometidos: o evento acumulou mais de cinco milhões de pedidos de pay-per-view na pré-venda, uma prova do tempo e da precisão necessárias para o planejamento do evento antes mesmo de qualquer soco ser dado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).