Desodorante para quê? Home office muda a rotina de higiene pessoal

Pesquisas mostram que as pessoas não estão economizando tempo apenas no trânsito, mas deixando de fazer a barba ou de se maquiar - entre outros hábitos.

Jena McGregor
Compartilhe esta publicação:
 diego_cervo/Getty Images
diego_cervo/Getty Images

O mercado norte-americano registrou queda na venda de desodorantes em tempos de trabalho remoto

Acessibilidade


À medida que a pandemia se estende, as pessoas economizam dinheiro trabalhando de casa. Já não precisam gastar com roupas caras para trabalhar, vão menos vezes ao cabeleireiro ou à manicure. E também estão economizando parte das manhãs reduzindo sua rotina de higiene pessoal.

De acordo com uma nova pesquisa feita com quase 4.000 profissionais norte-americanos que trabalham em casa, as pessoas gastam 9 minutos a menos se arrumando. Elas não passam desodorante, não fazem a barba e alguns nem mesmo escovam os dentes nos dias em que não vão ao escritório.

LEIA TAMBÉM: Ansiedade pós home office: o que empresas podem fazer

“As pessoas se concentram no deslocamento como economia de tempo, mas se arrumar de manhã também toma tempo”, diz Nicholas Bloom, professor de economia da Universidade de Stanford cuja pesquisa se concentra no trabalho remoto.

Embora os resultados não surpreendam quem deixou para tomar banho às 19h depois de um dia de chamadas de zoom ou simplesmente desligou a câmera em vez de desperdiçar minutos preciosos aplicando maquiagem, os dados da pesquisa são um lembrete de quanto a pandemia mudou nossos hábitos do dia-a-dia, talvez para sempre.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Escovar os dentes não deve sair da lista de hábitos, queira Deus”, diz Bloom. Na pesquisa, parte de um estudo em andamento desde maio de 2020 que reúne dados mensais sobre trabalhar em casa, Bloom e seus colegas da Universidade de Chicago descobriram que 95% das pessoas disseram escovar os dentes nos dias de trabalho no escritório, em comparação com 91% em dias remotos. Mas apenas 82% disseram que usavam desodorante enquanto trabalhavam em casa (em comparação com 93% nos dias de deslocamento) e apenas 72% usam roupas limpas (em comparação com 94% nos dias no escritório).

A porcentagem daqueles que dizem tomar banho caiu de 85% para 73% nos dias de home office. “Você deveria agradecer pelo Zoom ter só áudio, vídeo e nenhum cheiro“, diz Bloom.

No geral, os participantes da pesquisa relataram gastar quase 28 minutos se arrumando para o trabalho quando precisam se deslocar, mas apenas 19 minutos quando trabalham em casa, com uma porcentagem substancial não fazendo a barba (40%, em comparação com 52% nos dias presenciais) e desistindo da maquiagem (27% aplicaram em dias remotos, em comparação com 44% para se preparar para o escritório).

No total, as pessoas que trabalham em casa economizam cerca de 70 minutos por dia – 60 minutos no caminho de ida e volta e mais 10 minutos com as rotinas de higiene pessoal. No entanto, cerca de metade desse tempo economizado é usado para trabalhar, ajudando a sustentar os ganhos de produtividade que muitos empregadores registraram durante a pandemia.

Bloom disse que teve a ideia de perguntar sobre hábitos de higiene depois de ver notícias de que as vendas de desodorante estavam caindo durante o isolamento social. “Pessoalmente, eu me encaixo muito bem nos dados”, escreveu Bloom em um e-mail. “Se eu vou fazer home office, nem sempre me barbeio ou tomo banho de manhã”.

Em vez disso, ele diz que dorme um pouco mais, o que também se encaixa nos dados. A pesquisa de Bloom descobriu que nos dias em que as pessoas se deslocam para o trabalho, 88% colocam despertadores. Em dias remotos, apenas 77% o fazem.

Os tuítes de Bloom sobre os dados provocaram mais de 200 comentários de pessoas debatendo os méritos e desvantagens de trabalhar em casa, com vários se perguntando se algumas das pessoas que responderam se barbear ou se arrumar mesmo em home office estavam mentindo.

Compartilhe esta publicação: