Almoço grátis atrai funcionários de volta ao escritório

Oferecer refeições sem custo é apontado como o melhor benefício corporativo e está fazendo as pessoas irem mais vezes às empresas

Jess Cording
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Oferecer almoços grátis aos funcionários vem sendo um dos benefícios mais importantes para os funcionários em tempos de inflação. Para as empresas, se transformou em uma estratégia de retenção de talentos

Acessibilidade


À medida que mais pessoas retornam ao escritório, empresas estão tentando ser mais estratégicas para atrair e reter funcionários. Um novo estudo com mil trabalhadores nos Estados Unidos, conduzido pela empresa de catering empresarial ezCater, descobriu que o almoço grátis é uma das principais vantagens que mais importam para os funcionários. “Isso está quase se tornando esperado. Além disso, se as pessoas estão comendo juntas, há muita criatividade e ideias compartilhadas que beneficiam a empresa. Estamos todos tentando nos reconectar”, diz a cofundadora da ezCater co-founder and CEO, Stefania Mallett.

Entre os que se deslocam para o escritório parte do tempo, 65% dos participantes da pesquisa dizem que iriam para a empresa com base nos almoços de cortesia oferecidos. E 20% relataram que planejariam de três a quatro dias por semana se fossem oferecidos almoços gratuitos. E 1 em cada 4 funcionários relatou que voltariam ao escritório em tempo integral se fossem servidos almoços sem custo. Além disso, 20% classificou comida grátis acima de outros benefícios, como reembolso de transporte, reembolso de academia e happy hours semanais.

Economia, relações e retenção de talentos

O custo é uma das principais razões pelas quais os participantes da pesquisa relataram que o almoço grátis seria um fator para motivá-los a comparecer ao escritório. Entre eles, 80% compram almoço pelo menos uma vez por semana e 43% compram almoço três ou mais vezes por semana.

O custo médio dessa refeição é de US$ 11 (R$57), com a maioria da geração Z (68%) e millennials (59%) gastando pelo menos isso, e os baby boomers (73%) gastando menos de US$ 10 (R$ 52) no almoço. Quase metade de todos os funcionários pesquisados ​​(46%) concordaram que a economia é a melhor parte do almoço grátis. Com a expectativa de que o custo dos alimentos comprados fora de casa aumente ainda mais em 2022, esse continuará sendo um benefício valioso.

Além da retenção de funcionários, o almoço grátis também pode beneficiar os empregadores, aumentando o desempenho no trabalho e o bem-estar dos funcionários: 78% dos participantes da pesquisa concordam que fazer uma pausa para o almoço fora de sua mesa melhora seu desempenho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Além disso, 39% dos funcionários disseram que fazer uma pausa para o almoço os ajudou a se sentirem mais produtivos e mais capazes de realizar tarefas de trabalho. 40% também relataram pausas para o almoço, ajudando-os a se sentirem menos estressados, melhoraram os sentimentos de equilíbrio entre vida profissional e pessoal (39%) e reduziram o esgotamento (37%).

Pausa para almoço traz clareza mental

Outra parte importante de fazer uma pausa para o almoço? Melhorar a clareza mental (47%), aumentar a felicidade (46%) e sentir-se mais criativo na segunda metade do dia de trabalho (25%).
Para aqueles que relataram melhor desempenho no trabalho, algo entre 15 e 45 minutos foi dito como o tempo ideal para uma pausa para o almoço.

O relatório também mostra que uma em cada dez pessoas nos Estados Unidos não faz uma pausa para o almoço. Um em cada três funcionários da geração Z (29%) e millennials (35%) faz uma pausa para o almoço 5 dias por semana.

Existem algumas razões para isso.
-21% disseram que não há tempo suficiente para terminar o trabalho se fizerem uma pausa
-1 em cada 5 disseram que pulam o almoço para terminar seu dia de trabalho o mais rápido possível (26% dos funcionários da geração Z relataram isso)
-19% relataram que também muitas reuniões ou que eles têm reuniões durante a hora do almoço (27% dos millenials)
-1 em cada 4 trabalhadores da geração Z estão preocupados que seu empregador não os veja com bons olhos no intervalo do almoço

Compartilhe esta publicação: