Conheça o empreendedor que, quando estudante, transformou US$ 1 mil em US$ 1 milhão

Demetrios Bekas criou sua própria marca e logo já tinha 30 fábricas.

Panos Mourdoukoutas
Compartilhe esta publicação:
iStock

iStock

Acessibilidade


Você sempre quis ser um empreendedor, mas vê um caminho difícil pela frente? A história de Demetrios Bekas pode lhe trazer algumas lições. Quando se formou, aos 20 anos, ele já era um milionário e tinha sua própria marca de roupa.

Demitrius terminou o ensino médio por volta de 1974 e já se sentia pronto para se tornar um empreendedor. No entanto, seus pais queriam ver o diploma antes do dinheiro, para satisfazê-los o futuro empreendedor começou a fazer Queens College em um curso para medicina. Logo mudou para matemática. Nesse curso, seria mais rápido e fácil para se formar. Com o diploma em mãos ele poderia “seguir o negócio que quisesse” de acordo com seu pai.

Veja também: 15 maiores bilionários do Brasil

E como ser um empreendedor nunca esteve fora de seus planos, durante o segundo ano ele tirou dois meses de licença para montar seu sonhado negócio e juntou todo seu dinheiro que, na época, totalizava US$ 1.000 para começar a marca de roupas femininas The Meteora Dress Company com suas duas irmãs Cleo e Helen, que investiram a mesma quantia cada uma.

Na época, a terceirização não existia e a demanda por roupas femininas estava aumentando. Eles se separaram e Cleo e Helen criaram suas próprias fábricas de costura. Em 1980, Demitrios criou sua própria marca de roupas bordadas chamada Positive Influence que cresce cada vez mais no mercado das lojas de departamento.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No meio da década, ele já tinha 30 fábricas, além das de suas irmãs, e 800 empregados e seu investimento de US$ 1.000 tinha se tornado US$ 1 milhão em sua conta.
Ele não só terminou o curso que seu pai tanto queria como, aos 20 anos, o empreendedor já mostrava o diploma e uma conta milionária.

Compartilhe esta publicação: