Como alcançar seus objetivos fazendo só o essencial

O livro “Essencialismo: A Disciplinada Busca por Menos”, do consultor de negócios Greg McKeown, defende o estilo de vida em que menos é mais. “O essencialismo não é sobre conseguir fazer mais e mais coisas, é sobre fazer as coisas certas. Não significa fazer menos pelo simples fato de fazer menos. E, sim, investir tempo e energia da forma mais sábia possível, a fim de operar no ápice da contribuição, fazendo somente o essencial”, explica McKeown.

LEIA MAIS: Descubra a característica essencial para alavancar sua carreira

De acordo com o consultor, há um método para adotar essa mentalidade, composto por três etapas: explorar e avaliar, eliminar e executar. As três fazem parte de um processo cíclico para avaliar oportunidades e obrigações. Assim, os essencialistas honram as obrigações escolhidas para alcançar o máximo da sua capacidade. O livro analisa métodos específicos de McKeown para cada fase.

Veja, na galeria de fotos abaixo, uma ideia geral das três etapas:

  • 1. Explorar e avaliar

    De acordo com McKeown, uma diferença gritante entre “essencialistas” e “não essencialistas” é o fato de os essencialistas considerarem e avaliarem mais opções. Eles se comprometem a realizar uma ou duas tarefas. Para escolhê-las, consideram um leque de alternativas. Já os não essencialistas se esforçam mais, sem considerar o que é adequado para avançar. Eles realizam qualquer tarefa solicitada. A pergunta que essencialistas fazem para equilibrar oportunidades e obrigações é: “Esse esforço vai contribuir da melhor forma possível para que eu alcance meu objetivo?”.

  • 2. Eliminar

    A vida nunca é simples a ponto de nos permitir separar tarefas entre as que contribuem para alcançar objetivos e as que não contribuem para isso. Há uma grande “área cinza”, e nós costumamos, por gentileza e gratidão, dizer “sim” a colegas, amigos e familiares. No entanto, quanto mais coisas forem deixadas na “área cinza”, menos foco você dará às prioridades.

  • 3. Executar

    Após decidir quais atividades e esforços são importantes, essencialistas investem o tempo — poupado com a não execução de coisas inúteis — para criar um sistema que remova obstáculos aos processos, segundo McKeown. Em vez de pensar na execução como algo que demanda grande esforço, crie um sistema que faça com que o processo de execução seja alegre e eficiente. Elimine obstáculos, distrações, tarefas desnecessárias e reuniões improdutivas, que são um impedimento à concentração. Agilize seus esforços e processos de execução para ser o mais produtivo e focado possível.

1. Explorar e avaliar

De acordo com McKeown, uma diferença gritante entre “essencialistas” e “não essencialistas” é o fato de os essencialistas considerarem e avaliarem mais opções. Eles se comprometem a realizar uma ou duas tarefas. Para escolhê-las, consideram um leque de alternativas. Já os não essencialistas se esforçam mais, sem considerar o que é adequado para avançar. Eles realizam qualquer tarefa solicitada. A pergunta que essencialistas fazem para equilibrar oportunidades e obrigações é: “Esse esforço vai contribuir da melhor forma possível para que eu alcance meu objetivo?”.

Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).