4 formas de se desconectar e viver o presente

GettyImages
Em média, um cidadão norte-americano olha o smartphone 52 vezes por dia

Resumo:

  • Os norte-americanos checam o celular, em média, 52 vezes por dia, o que resulta em pelo menos três interrupções por hora;
  • Eliminar distrações melhora o foco em atividades e decisões importantes;
  • Limitar a confiança – e a dependência – da tecnologia e ignorar notificações excessivas e pouco importantes são a chave para o sucesso;
  • Segmentar as plataformas por finalidade de uso é uma forma de organizar as atividades do dia a dia;
  • Separe momentos para cada atividade que envolva dispositivos e ferramentas tecnológicas, assim você estará no controle da sua agenda e não precisará interromper seu dia a cada nova notificação.

Nos últimos anos, usei meu Apple Watch para tudo. Eu precisava acompanhar minhas atividades e permanecer no horário, e não consegui pensar em nenhuma maneira melhor de fazer isso. Em uma sexta-feira fatídica, eu o esqueci em casa. Quando entrei no trem, já era tarde demais. Fiquei em pânico, certo de que meu dia tinha acabado antes mesmo de começar.

VEJA TAMBÉM: 7 destinos para viver a alegria de ficar desconectado

Quando terminei o trabalho e voltei para casa, senti algo estranho. Nada pegou fogo e eu não perdi nenhuma reunião. Foi bom não estar preso ao dispositivo inteligente. Eu deixei de usá-lo no fim de semana e, na segunda-feira seguinte, não senti vontade de usá-lo. Abandonar meu relógio me libertou das distrações que surgiram a partir dele para dominar meus dias.

Eu não sou o único que poderia dar um tempo: em média, um cidadão norte-americano olha o smartphone 52 vezes por dia. Se considerarmos que passamos oito horas dormindo, chegaremos a mais de três interrupções por hora – o que impede de sermos tão produtivos quanto pensamos que somos.

Acredito muito em limitar decisões. A “Psychology Today” diz que uma pessoa toma, em média, cerca de 35 mil decisões todos os dias. Ao reduzir esse número e eliminar distrações desnecessárias, podemos nos concentrar nas escolhas que realmente importam.

Esquecer meu relógio não fez com que eu me desconectasse completamente, mas a diferença foi notável. Eu abandonei meu Apple Watch por um Fitbit Flex, que não tem tela para me distrair. Eu posso informar as horas e contar meus passos, mas sou o dono da minha própria atenção.

E AINDA: Os 6 maiores desafios atuais da tecnologia

Então, como empreendedores podem otimizar o uso da tecnologia?

A conectividade é importante para iniciar e desenvolver um negócio, mas pode atrapalhar a produtividade e até mesmo a saúde mental. Eu não encorajaria ninguém a se desconectar completamente da tecnologia, mas os empreendedores deveriam ser mais conscientes de sua dependência em dispositivos supostamente úteis.

Veja, na galeria de imagens a seguir, 4 dicas para se desconectar da tecnologia e aproveitar mais cada momento do dia:

  • 1. Silencie as notificações sonoras

    Já pensou qual o motivo de alguns bilionários, como Mark Zuckerberg, vestirem a mesma coisa todos os dias? Um guarda-roupa padronizado significa uma coisa a menos para se preocupar. Adote uma abordagem semelhante à sua vida conectada e agenda: elimine o ruído para que você possa se concentrar no que é mais importante.

    Agora que não confio em um microchip para me dizer o que fazer, meus dias são surpreendentemente mais organizados. Eu construí um processo a seguir sem a necessidade de orientação externa. Encorajo os integrantes da minha equipe a permanecerem focados durante as reuniões e a evitar qualquer movimento que possa nos fazer girar o volante desnecessariamente. Ao limitar minha confiança na tecnologia, aprendi que controlar o que você pode e ignorar é a principal chave para o sucesso.

  • 2. Segmente seus fluxos

    Segmentar minha tecnologia de comunicação ajuda a definir parâmetros e faz com que eu me sinta mais no controle do meu dia. Ao incentivar minha equipe a usar diferentes plataformas, aplicativos e sistemas para fins específicos, consigo me manter informado sobre tudo sem me sentir sobrecarregado.

    Essa estratégia me permite limitar minha caixa de entrada de e-mails a comunicações com clientes e parceiros. Por exemplo: todas as discussões de equipe, atualizações e descrições de tarefas são feitas no Slack. Eu uso o ActiveCampaign estritamente para gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) e fluxo de negócios. Usamos o Asana para projetos em andamento e tarefas operacionais. Só recebo notificação quando uma oferta é atualizada ou alguém conclui uma tarefa – o que é muito menos caótico do que uma chuva de atualizações constantes na minha caixa de entrada.

    Sou social em plataformas sociais – uso o iMessage para amigos e familiares e mantenho mensagens relacionadas ao trabalho em aplicativos específicos para metas específicas. Mantenha a sua vida social separada da sua empresa e os esforços da sua equipe separados das interações com o cliente. Se você puder fazer isso, encontrará muito mais sucesso e poderá manter o controle de seu espaço mental.

  • 3. Limite as notificações

    Eu acredito que a fadiga é a maior ameaça aos empresários. Volumes intermináveis ​​de notificações podem sobrecarregar até os empreendedores mais dedicados. Quando meu relógio tocava em pequenos intervalos de tempo, eu não conseguia parar para respirar. Eu não percebia na época, mas isso estava afetando minha energia criativa e motivação.

    Para cada um dos aplicativos e plataformas de rastreamento mencionados acima, modifique as preferências de notificação para que você não seja bombardeado ao longo do dia. Recebo alertas quando algo importante acontece e resumos das atividades do dia – ou faço check-in manualmente para ver o progresso das tarefas. Essa estratégia permite que eu coloque toda a minha atenção em ações urgentes enquanto ainda tenho energia sobrando para apagar qualquer incêndio.

  • 4. Faça a tecnologia funcionar em sincronia com a sua agenda

    Jeff Bezos programa suas reuniões mais longas pela manhã para que ele possa estar em seu melhor estado de atenção diante de tomadas de decisões importantes. As preocupações se acumulam à medida que o dia passa, e temos menos disposição cognitiva para empenhar nos momentos de demandas mais sérias. Adotei uma mentalidade semelhante no que se refere à tecnologia.

    Aposentar o Apple Watch me permitiu estar inteiramente presente durante todo o dia. Reserve um tempo na sua agenda para responder aos e-mails, assim você não vai precisar depender das notificações do computador. Quando eu paro para responder às mensagens, eu posso me concentrar nessa tarefa totalmente.

    Eu achava que uma existência sem vigilância me limitaria, mas agora percebo que minha obsessão com a otimização – e as notificações – estava me atrapalhando. Tente deixar seu smartwatch em casa – mesmo que apenas por um dia – para ver como se sente. Deixe seu celular de lado por um fim de semana. Mesmo que você não se desconecte completamente, uma pequena separação da constante irritação dos dispositivos inteligentes pode ser revigorante.

1. Silencie as notificações sonoras

Já pensou qual o motivo de alguns bilionários, como Mark Zuckerberg, vestirem a mesma coisa todos os dias? Um guarda-roupa padronizado significa uma coisa a menos para se preocupar. Adote uma abordagem semelhante à sua vida conectada e agenda: elimine o ruído para que você possa se concentrar no que é mais importante.

Agora que não confio em um microchip para me dizer o que fazer, meus dias são surpreendentemente mais organizados. Eu construí um processo a seguir sem a necessidade de orientação externa. Encorajo os integrantes da minha equipe a permanecerem focados durante as reuniões e a evitar qualquer movimento que possa nos fazer girar o volante desnecessariamente. Ao limitar minha confiança na tecnologia, aprendi que controlar o que você pode e ignorar é a principal chave para o sucesso.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).