Donata Meirelles: A mulher do século

AMAL CLOONEY, A PERFEITA EQUAÇÃO

Quando um dos solteiros mais cobiçados do planeta, o superastro hollywoodiano George Clooney, decidiu se casar, em 2014, todos os holofotes se voltaram para a escolhida: Amal Alamuddin. Ela já era conhecida, mas somente nas altas esferas do direito internacional. Desde que passou a assinar o sobrenome Clooney, nunca mais parou de fazer sucesso.

Amal nasceu em Beirute e cresceu na Inglaterra, onde a família se refugiou para escapar da guerra civil libanesa. Foi aluna brilhante desde sempre e se graduou em direito pelas universidades de Oxford e Nova York. Sua especialidade são os direitos humanos, e em nome deles participa de comissões e tribunais da ONU. Notabilizou-se por abraçar causas célebres, como a defesa do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, e dos refugiados de zonas de conflito, sobretudo mulheres.

Recentemente, engajou-se na luta popular contra a corrupção no governo do Líbano. Aos 42 anos, mãe dos gêmeos Ella e Alexander, Amal soluciona a equação “política + estilo + celebridade = credibilidade” com competência. Do glamour do showbiz – sempre arrasadora nos tapetes vermelhos – à austeridade dos tribunais e ao território explosivo da política. Uma mulher de sucesso com consciência fashion e humanitária.

Uma grande mulher para se observar… e aprender com ela.

Peça-chave

Dior

O blazer preto

Obrigatório no guarda-roupa da mulher de sucesso, o blazer de alta alfaiataria preto e clássico combina com tudo. Estruturado, mas nunca rígido, é suave nos ombros e acompanha as curvas do busto e da cintura. Se for a clássica jaqueta Bar da Dior – um símbolo da elegância francesa desde 1947 – atualizada pela estilista da maison, Maria Grazia Curi, melhor ainda.

Pérolas

GettyImages

O acessório indispensável

Quem disse que o power dressing não combina com pérolas? Fortes, clássicas e irresistíveis, elas iluminam todos os momentos. Conferem classe a uma simples t-shirt e reforçam o charme poderoso do blazer preto. Imagine que, até pouco tempo atrás, seu uso era recomendado apenas para depois do pôr do sol. Agora, gloriosas, desfilam a qualquer hora do dia. Estão presentes tanto nos compromissos profissionais como também nas happy hours. Pense em mademoiselle Chanel – as dela eram russas, presentes do grão-duque Dmitri –, na princesa Grace de Mônaco e em Jackie Onassis. Sem falar que Beyoncé, Madonna e as irmãs top models Gigi e Bella Haddid (na foto ao lado) não dispensam uma ou mais voltas de pérolas no pescoço.

DRESS CODE POR DENTRO E POR FORA

Imperdível

Irmãos Campana sob olhar feminino

A escritora, crítica de arte e curadora italiana Francesca Albano Miglietti assina a mostra retrospectiva dos Irmãos Campana no MAM-Rio (abertura em 14 de março). Segundo ela, a dupla realiza uma “escultura social”. Arte e design, para os Campana, não são um conceito de museu, mas uma “concepção estética revolucionária, capaz de melhorar o relacionamento do homem com o mundo”.

A causa da vez

Casa de Santa Terezinha

Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes portadores de doenças congênitas de pele – que podem e devem ser controladas – e combater o preconceito, a entidade promove acolhimento, auxílio, tratamento e acompanhamento médico. As doações podem ser feitas pelo site www.cstl.org.br ou telefone 11 4577-5221. Toda ajuda é mais que bem-vinda.

Cultive seu poder

Harvard instantânea

A renomada universidade americana oferece cursos de curta duração como o Owner/President Management ou OPM (Gerenciamento para Proprietários e Presidentes de Empresas), de apenas 19 dias – a próxima edição começa em maio. No programa, estão temas como o fortalecimento no poder de decisão e negociação e capitalização em inovações disruptivas, além de outras estratégias dos novos negócios. Uma boa oportunidade para aquela reciclada nas ideias.

SE EU FOSSE VOCÊ…

… colocava os ear phones e ouvia agora mesmo o batepapo poderoso da primeira-dama da mídia americana, Oprah Winfrey, com a ex-primeira-dama e atual escritora best-seller Michelle Obama. Michelle fala do casamento de 28 anos, da síndrome do ninho vazio – as duas filhas bateram asas –, revela sua série favorita e o novo hobby: ioga. A conversa está no podcast Super Soul Conversations, de entrevistas com políticos, artistas e cientistas. Oprah só não falou com “Deus e todo mundo” porque ainda não entrevistou o Próprio.

“Esta coluna é para você, mulher de sucesso. A partir de hoje, vou compartilhar com você tudo o que vejo em minhas viagens pelo Brasil e pelo mundo como curadora de moda e estilo. Informação e referência para quem atrai as atenções e sabe fazer a diferença.”

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).