Ibovespa abre em alta com dados de China e resultados nos EUA no radar

Rahel Patrasso/Reuters
Rahel Patrasso/Reuters

Às 10:08, o Ibovespa subia 0,72 %, a 79.402,02 pontos

A bolsa paulista começava hoje (14) com o Ibovespa em alta, em movimento alinhado a outros mercados acionários no exterior, após uma queda menor do que a esperada nas exportações da China e com o começo da temporada de resultados corporativos nos Estados Unidos também sob os holofotes.

Às 10:08, o Ibovespa subia 0,72 %, a 79.402,02 pontos.

LEIA MAIS: Ibovespa fecha em alta guiado por Vale e bancos após sessão volátil

Na China, as exportações caíram 6,6% em março sobre o ano anterior, melhorando ante a queda de 17,2% em janeiro-fevereiro, com os exportadores correndo para liberar os pedidos em atraso após paralisações forçadas da produção. Economistas projetavam queda de 14% dos embarques em março.

“Os ativos de risco estão abrindo o dia em tom positivo. Nos últimos dias, vimos uma certa estabilização dos mercados, com a volatilidade mais baixa e as ‘bandas’ de operação um pouco mais curtos”, afirmou o estrategista Dan Kawa, sócio na TAG Investimentos, em comentários a clientes.

Na visão dele, trata-se de um primeiro passo para uma estabilização mais estrutural dos preços dos ativos de risco. “Vejo uma posição técnica mais saudável, preços e valuations mais atrativos, uma atuação agressiva por parte dos bancos centrais e dos governos.”

Kawa ponderou, contudo, que a duração da “parada brusca” da economia global, assim como suas consequências ainda são incertas. “Os sinais de arrefecimento no contágio do coronavírus na Europa são positivos, mas os EUA ainda se encontram em situação delicada.”

Em Wall Street, o futuro do S&P 500 tinha alta de 1,5%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).