Emirados Árabes Unidos lançam sua primeira missão a Marte

gettyimagesBrent-Olson-EyeEm
gettyimagesBrent-Olson-EyeEm

A primeira missão árabe para Marte deveria ter partido em 14 de julho, mas foi adiada duas vezes devido ao mau tempo.

Os Emirados Árabes Unidos lançarão sua primeira missão para Marte nas próximas horas, como parte do projeto da nação de desenvolver capacidade científica e tecnológica para diminuir a sua dependência do petróleo.

A sonda Hope será lançada do Centro Espacial Tanegashima, no Japão, às 18h58 de hoje (19) no horário de Brasília, para uma jornada de sete meses até o planeta vermelho, onde entrará em órbita e enviará dados sobre sua atmosfera.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

A primeira missão árabe para Marte deveria ter partido em 14 de julho, mas foi adiada duas vezes devido ao mau tempo.

Neste momento, há oito missões explorando Marte, algumas em órbita e outras na superfície. A China e os Estados Unidos planejam, separadamente, outras missões neste ano.

A Missão Marciana dos Emirados custou US$ 200 milhões, de acordo com a ministra das Ciências Avançadas, Sarah Amiri. O objetivo é realizar, pela primeira vez, um estudo completo da atmosfera marciana, estudando mudanças diárias e sazonais.

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram planos para a missão em 2014 e lançaram o programa espacial nacional em 2017, para desenvolver expertise local.

A população do país, de 9,4 milhões de pessoas, muitas delas estrangeiras, não tem os alicerces científicos e industriais de outras nações com projetos espaciais.

O país tem planos ambiciosos. Quer estabelecer uma colônia em Marte em 2117. Hazza al-Mansouri se tornou o primeiro astronauta na nação em setembro passado, ao voar para a Estação Espacial Internacional.

Para desenvolver e construir a sonda Hope, emiradenses e o Centro Espacial Mohammed Bin Rashid, localizado em Dubai, trabalharam com instituições norte-americanas.

Cerca de uma hora após o lançamento, a sonda usará painéis solares para prover eletricidade para suas comunicações e sistemas. O centro espacial de Dubai será a base que vai operar a espaçonave durante sua viagem de 494 milhões de quilômetros a uma velocidade de 121 mil km/h. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).