Instituto de virologia russo inicia teste em humanos de segunda vacina contra Covid-19

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas em todo o mundo para tentar deter a pandemia de coronavírus

Um instituto de virologia da Rússia iniciou os testes da segunda possível vacina contra Covid-19 em humanos do país, inoculando o primeiro de cinco voluntários com uma dose no dia 27 de julho, relatou a agência de notícias RIA hoje (28).

O indivíduo passa bem, noticiou a agência.

VEJA TAMBÉM: Candidata a vacina contra Covid-19 da Moderna entra em estágio avançado de testes

O próximo voluntário do teste do instituto de virologia Vector da Sibéria receberá uma injeção em 30 de julho, disse a agência reguladora de segurança do consumidor Rospotrebnadzor, segundo citação da RIA.

Um registro governamental de todos os testes clínicos mostra que o instituto, que é supervisionado pela Rospotrebnadzor, está testando uma vacina de peptídeo usando uma plataforma desenvolvida inicialmente para o Ebola.

Mais adiante, o teste deve recrutar até 100 voluntários com idades entre 18 e 60 anos, mostra o registro de testes clínicos. A Vector está trabalhando em seis vacinas contra Covid-19 em potencial, revelaram registros da Organização Mundial da Saúde (OMS).

E AINDA: Forbes promove webinar sobre saúde mental nas empresas. Participe

O Instituto Gamaleya, outra instituição estatal de pesquisa localizada em Moscou, finalizou os primeiros testes de uma vacina baseada em adenovírus em humanos no início deste mês e acredita que iniciará testes de larga escala em agosto.

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas em todo o mundo para tentar deter a pandemia de coronavírus. Ao menos quatro estão na fase final 3 de testes em humanos, de acordo com dados da OMS – três na China e outra no Reino Unido. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).