A importância das abelhas nos vinhedos

SVPhilon/Getty Images
SVPhilon/Getty Images

Sem as abelhas não existiria vida, são elas que polinizam os alimentos e flores, e são responsáveis por 70% desse trabalho na agricultura

Quando pensamos em viticultura, as abelhas não vêm automaticamente na nossa mente. As vinhas são hermafroditas, ou seja, elas têm os órgãos feminino e masculino, podendo se autofertilizar. Entretanto, abelhas têm um papel muito importante nesse processo.

As plantas que existem nos vinhedos e ao redor são cruciais para a saúde do mesmo e elas precisam de abelhas para polinizá-las. As abelhas são os polinizadores primários para muitas plantas que habitam os vinhedos. Essa vegetação entre os vinhedos ajuda a regular o nitrogênio (quando necessário), aumenta a riqueza do solo, ajuda a manter a umidade do solo, regula o crescimento das vinhas e ajuda a evitar o uso de pesticidas. Então, ter essa variedade de plantas no vinhedo atrai abelhas, o que cria um ecossistema saudável para elevar a qualidade das uvas. É por isso que muitos vinhedos têm sua própria cultura de abelhas.

Um estudo no sul da Austrália revelou que as abelhas removem a caliptra, uma película marrom, bem no começo da floração e que isso aumenta em torno de 70% a produção de pólen. Existem vários benefícios na retirada da caliptra para o desenvolvimento das uvas e seus cachos. Um exemplo é a diminuição de millerandage – crescimento de uvas de diferentes tamanhos no mesmo cacho, ao invés de ter um cacho mais homogêneo.

Há sempre quem diga que as abelhas podem causar danos para as uvas. Sim, as abelhas bebem o suco da uva, mas, só se essa já estiver sido bicada por um passarinho, inseto ou abertura natural da pele. Ela não fura a uva para beber o líquido!

As abelhas podem ser encontradas principalmente na primavera. É muito importante o uso consciente de sprays de plantas contra pragas. Apesar de serem ainda muito usados para sustentar uma produção em massa, os produtos danosos afetam as plantas, os animais, o solo, a água dos lençóis freáticos e, consequentemente, os humanos.

Sem as abelhas não existiria vida, são elas que polinizam os alimentos e flores e são responsáveis por 70% desse trabalho na agricultura. É extremamente importante e muitíssimo sério que elas estejam sendo reduzidas a números drásticos, 30% por ano! Um dos maiores responsáveis por isso é o uso de pesticidas.

As abelhas também ajudam a criar um ecossistema para insetos que protegem os vinhedos de pragas. Existe tudo na natureza, basta saber utilizá-la a nosso favor.

Helene Mingot, diretora dos vinhedos Eisele Vineyard em Napa Valley, Califórnia, percebeu que a produção estava diminuindo. As abelhas estavam morrendo, a produção de mel diminuindo. A solução? Um blend de óleos essenciais que deram uma virada no jogo e recuperou toda a saúde da colmeia. “Mas ainda é uma experiência e estamos aguardando consistência no processo”, afirma.

O custo de manter uma colmeia pode ser relativamente alto em termos financeiros e de gerenciamento, mas o retorno é garantido quando se fala de ecossistema. Muitas vinícolas terceirizam este serviço, nos países em que isso é disponível. Outra grande vantagem é que as hortas são diretamente afetadas, ricamente, por causa de toda essa polinização.

Como podemos ajudar?

  1. Plante um jardim para abelhas, apesar de causarem medo medo elas são, na verdade, dóceis;
  2. Não use pesticidas nocivos para o meio ambiente;
  3. Se torne um pesquisador sobre o assunto e compartilhe;
  4. Plante árvores que as abelhas gostem. As flores de árvores fornecem muito néctar e as folhas produzem resina que serve de habitat e os buracos nas arvores de abrigo;
  5. Crie uma área de banho. Num recipiente raso coloque pedras e um pouco de água pura. Elas pousam nas pedras e bebem a água;
  6. Construa casas para elas. Você sabia que, com exceção das abelhas que produzem mel, a maioria é solitária? 70% das abelhas solitárias vivem embaixo do solo enquanto 30% vivem em buracos dentro de árvores ou caules ocos;
  7. Ensine a próxima geração sobre isso;
  8. Faça um evento beneficente para as instituições que ajudam com isso;
  9. Apoie essa causa. Compre mel local – por causa da flora do seu ambiente ele ajuda em alergias e outras inflamações -, cera para velas e produtos afins como sabonetes e cremes.

O mundo do vinho nos traz para uma consciência muito clara do ecossistema. Essa vivência e experiência trazem a oportunidade de expandir conhecimento, de se conectar, de colaborar, de dividir e agregar. O mais importante, eu diria, não são os problemas em si, mas, como lidamos com eles. Abelhas estão morrendo, precisamos delas, como fazemos? Temos uma pandemia, qual a melhor maneira de agir?

Os problemas não acabam, eles se transformam em diferentes versões para que aprendamos a nos adaptar e melhor lidar com eles.

Há sempre uma maneira positiva e construtiva de enxergar as dificuldades!

Tchin tchin

Carolina Schoof Centola é fundadora da TriWine Investimentos e sommelière formada pela ABS, especializada na região de Champagne. Em Milão, foi a primeira mulher a participar do primeiro grupo de PRs do Armani Privé.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).