Envelhecimento saudável: prevenção é a palavra-chave

Como a pele é o órgão que mais reflete os efeitos da passagem do tempo, sua saúde e sua aparência estão relacionadas à ação de dois grandes fatores: os intrínsecos e os extrínsecos.

Letícia Nanci
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Associação de diferentes tecnologias tem sido usada com sucesso para regeneração da pele

Acessibilidade


Você já se perguntou como quer envelhecer? Pois essa é uma questão crucial diante do aumento da nossa longevidade. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a expectativa de vida do brasileiro subiu para 76,8 anos em 2020 (o tempo médio de vida no país aumentou 31,1 anos em oito décadas). Já um estudo realizado pela Gero PTE (empresa de biotecnologia sediada em Singapura) e publicado na revista “Nature Communications” sugere que a expectativa de vida humana pode chegar a 150 anos. Se vamos viver cada vez mais, temos que pensar no melhor caminho para um envelhecimento com saúde e equilíbrio. E a palavra-chave é prevenção.

Envelhecemos porque, com o passar do tempo, as células do nosso corpo começam a morrer e não são mais substituídas por novas, como acontece na juventude. Como a pele é o órgão que mais reflete os efeitos da passagem do tempo, sua saúde e sua aparência estão relacionadas à ação de dois grandes fatores: os intrínsecos e os extrínsecos.

No primeiro grupo, temos a genética, os hormônios e as reações metabólicas, caso do estresse oxidativo, como agentes responsáveis pelos efeitos naturais da gravidade ao longo dos anos, resultando em linhas de expressão, na diminuição da espessura da pele e no ressecamento cutâneo. Já no segundo, temos os agentes externos como inimigos, sendo a radiação solar ultravioleta o pior de todos; seguido por fatores ambientais, como alimentação, qualidade do sono e atividade física, além da poluição, álcool em excesso, uso de drogas, cigarro e estresse. É aqui que mora o segredo: esses fatores podem ser controlados e reduzidos, adotando um estilo de vida saudável como rotina. Um bom exemplo é reduzir o consumo do açúcar, uma vez que a glicemia elevada induz o processo de glicação, que interfere na renovação celular e na produção de colágeno. Cuidados básicos de prevenção também devem fazer parte da nossa rotina, como o uso do protetor solar, limpar a pele duas vezes ao dia, pela manhã e à noite, e jamais dormir sem remover a maquiagem com demaquilante, posto que o acúmulo dos resíduos de suor, poluição e maquiagem provoca a obstrução dos poros, o surgimento de rugas e alteração na qualidade e saúde da pele.

É importante ressaltar, porém, que, mesmo fazendo tudo certo, não é possível reverter alguns sinais do tempo. Daí, a importância da dermatologia para indicação da rotina de skincare mais adequada à sua pele, além de tratamentos que apresentam bons resultados em um curto espaço de tempo. A associação de diferentes tecnologias tem sido usada com sucesso para regeneração da pele com reversão do afinamento cutâneo, estímulo da renovação celular e de colágeno novo, promovendo melhora da saúde da ele e prevenindo o envelhecimento. Portanto laser, ultrassom, radiofrequência, microagulhamento e até mesmo os injetáveis (como toxina botulínica, preenchedores de ácido hialurônico e bioestimuladores de colágeno) são aliados para um rejuvenescimento natural, se feitos por profissionais médicos qualificados. Então, já decidiu como quer envelhecer?

Letícia Nanci é médica do Hospital Sírio-Libanês, médica-responsável pela Clínica Dermatológica Letícia Nanci; membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), da American Academy of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Artigo publicado na edição 93 da revista Forbes, publicada em dezembro de 2021.

Leia mais:

Como identificar os sinais do câncer de pele

Beleza masculina: como envelhecer com naturalidade

Compartilhe esta publicação: