Recarga do Bilhete Único com Mercado Pago, Globoplay, CI&T, Vivara, Vivo, Stone & Muito Mais

Arte sobre foto/ Getty Images

Usuários do Bilhete Único poderão pagar pela recarga com Mercado Pago em SP

O Mercado Pago e a rede credenciada Prodata Mobility Brasil anunciaram uma parceria para que os usuários do Bilhete Único em São Paulo possam pagar pelas recargas pelo aplicativo da fintech. A funcionalidade acaba de ser disponibilizada em todos os terminais de autoatendimento (ATMs) da Prodata nas estações de metrô da capital paulista. O passageiro pode realizar a operação por meio de saldo em conta ou com um cartão de crédito cadastrado. Ao encontrar um ATM, basta optar por pagar com a carteira digital, abrir o aplicativo do Mercado Pago, clicar em pagar com Código QR, apontar a câmera do celular para a tela e colocar créditos no bilhete. Com a parceria, os ATMs também passarão a transacionar com PIX, novo sistema de pagamentos instantâneos brasileiro, que será implementado em novembro.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

****
Globoplay reinventa streaming e reforça competição com Netflix

Em um movimento que reforça tanto o declínio da TV por assinatura quanto aumenta o poder de fogo da competição nacional a plataformas como a Netflix, a Globo fez ontem (1) o soft launch para assinantes de sua plataforma de streaming com o reforço de conteúdo ao vivo dos canais pagos da empresa. Os preços das assinaturas do novo Globoplay vão de R$ 22,90 a R$ 79,90 e a nova oferta estará disponível para todo o público a partir de 1 de outubro. Com a nova oferta que reúne o streaming e canais lineares, o novo Globoplay agora conta com o conteúdo ao vivo dos canais Multishow, Globonews, Sportv 1, 2 e 3, GNT, Viva, os infantis Gloob, Gloobinho, Off, Bis, Mais Globosat, Megapix, Universal TV, Studio Universal, SYFY, Canal Brasil e Futura, além de séries e filmes nacionais e estrangeiros. Os canais Premiere, Combate e Telecine poderão ser adquiridos pelo assinante como combos dentro da plataforma. Apesar de não ter entrado em detalhes sobre as possibilidades comerciais do novo formato, a emissora – que começou a venda de produtos via smart TVs com o apoio de tecnologias de analise de dados este mês – deve expandir este tipo de entrega comercial para a nova plataforma. “Na Globo usamos dados a favor dos nossos assinantes, para ofertar novos produtos afinados com os interesses e gostos deles, para gerar insights sobre criação e produção de conteúdo e para melhorar a experiência em nossos ambientes digitais”, diz Erick Brêtas, diretor de produtos e serviços digitais da Globo. “O lançamento do Globoplay + canais ao vivo é resultado de um grande amadurecimento tecnológico da Globo e um passo firme no caminho da empresa para se tornar uma mediatech.”

LEIA MAIS: T-commerce, machine learning, abordagem multiplataforma: Globo aposta em adtech para conectar consumidores e marcas

****
CI&T expande atuação internacional

A multinacional brasileira CI&T anunciou sua expansão para Austrália e Nova Zelândia. O movimento da companhia, que oferece serviços de estratégia, pesquisa, design e engenharia para transformar digitalmente os negócios, foi pensado para ampliar seu alcance no atendimento de empresas em escala global, bem como clientes que já operam neste mercado. “Embora já tenhamos presença na região Ásia-Pacífico, com sólidos relacionamentos no Japão e na China, a expansão para Austrália e Nova Zelândia oferece aos nossos clientes atuais cobertura em territórios muito maiores”, explica Felipe Rubim, vice-presidente da empresa para a região.

****
Divulgação

Vivara aumenta receita online em 49% com bids automatizados

A Vivara uniu-se à Criteo para otimizar suas campanhas online e incrementar as vendas no comércio eletrônico. A joalheria com mais de meio século de existência começou a usar a ferramenta de bids automatizados da empresa francesa, que utiliza tecnologia de machine learning para exibir anúncios no momento exato em que um usuário está pronto e disposto a se envolver com a marca. Além disso, o recurso permite à empresa editar diretamente seu custo de vendas (COS) e à plataforma da Criteo adaptar automaticamente os custos por clique para atingir seu objetivo. Com a solução, a Vivara viu suas vendas online crescerem 41%, o que levou a um aumento de 49% na receita. O retorno do investimento em publicidade (ROAS) aumentou 47%, juntamente com uma taxa de conversão 37% maior.

****
Vivo cria movimento para recolher resíduos eletrônicos

A Vivo acaba de lançar a nova edição de um movimento para estimular o consumo consciente e a sustentabilidade. A campanha Recicle com a Vivo incentiva o descarte correto do lixo eletrônico em suas lojas – aparelhos de celular, cabos, tablets e notebooks –, como forma de ampliar a destinação correta e a reciclagem de materiais. Segundo o relatório The Global E-waste Monitor 2020 da ONU, o Brasil foi o quinto país que mais produziu lixo eletrônico em 2019, ficando atrás apenas da China, EUA, Índia e Japão. No ano passado, a operadora recebeu o equivalente a 113 mil itens eletrônicos. Agora, o objetivo é ampliar em pelo menos 20% este volume até 2021.

LEIA MAIS: Hub de inovação da Vivo completa oito anos no país com mais de 70 startups investidas

****
MOL adquire startup Robobiz e lança novas funcionalidades

A lawtech MOL – Mediação Online anunciou a aquisição da Robobiz, startup brasileira especializada em robotic process automation (RPA). Com tecnologia e competências complementares, a Robobiz e seus dois fundadores, Rodrigo Superti e Davi Francelino, uniram-se à MOL para agregar tecnologia e experiências nas áreas de produto e vendas. A partir da aquisição, a MOL amplia a gama de soluções e funcionalidades na plataforma para atuar desde a captura de conflitos na origem, passando por otimização e automação de etapas e processos até a resolução e geração de acordos.

****
Pontte recebe aporte de R$ 160 milhões de investidor global

A fintech de crédito digital Pontte levantou, durante o mês de agosto, R$ 160 milhões de um investidor global cujo nome não foi revelado. Os recursos serão usados pela startup especializada na oferta de crédito home equity e financiamento imobiliário para acelerar seu crescimento. Uma parte será aplicada para alavancar a operação da empresa com a criação de novos produtos e serviços, com foco na equipe e em tecnologia – a meta é triplicar o número de colaboradores do time técnico. A outra parte do investimento vai assegurar capacidade financeira para fazer frente ao aumento significativo na demanda por crédito, principalmente de pequenas e médias empresas. Com isso, a Pontte vai poder atender de forma mais rápida e eficiente esse público, que necessita de recursos para sair das dificuldades econômicas ou para expandir os negócios.

****
Divulgação

Construtechs e proptechs crescem 23% no Brasil

Com mais de 700 construtechs e proptechs no Brasil, 2020 tem se revelado um ano de evolução para o mercado da construção civil, que está apostando cada vez mais na digitalização de processos. Segundo o Mapa das Construtechs e Proptechs 2020, da Terracotta Ventures e Delloite, as startups de tecnologias voltadas aos setores de construção e mercado imobiliário cresceram 23% no último ano em comparação ao período anterior e 180% em relação a 2017. A pandemia de Covid-19 interferiu diretamente nesse crescimento, já que muitas empresas tiveram que buscar novas soluções em inovações para sobreviverem. “Minha aposta é que veremos a industrialização da construção acelerar. Negócios usando a construção modular tornarão a jornada construtiva mais eficiente e o setor mais sustentável. Além disso, tecnologias de sensorização do canteiro, captura de dados e digitalização da gestão do ambiente de obra também devem se fortalecer”, afirma Bruno Loreto, economista e managing partner da investidora. Ainda segundo o levantamento, 28% das empresas do setor da construção no Brasil demonstram intenção em investir em tecnologia em 2020. A pesquisa também mostrou que 25% delas pretendem inovar fazendo parcerias com startups e 53% das grandes empresas do ramo apostam em startups como elemento chave de inovação em suas corporações.

****
Stone e Linx chegam a novos termos sobre a proposta de aquisição

Ontem (1), a empresas brasileiras de serviços financeiros Stone e de software Linx chegaram a novos termos sobre a proposta de transação entre as duas companhias. A primeira proposta de combinação de negócios foi apresentada pela Stone no dia 11 de agosto. No final do mês, os conselheiros independentes da Linx fizeram algumas sugestões sobre o acordo e, após discussões internas e interlocução com acionistas da empresa, a Stone decidiu renegociar os termos em conversas conduzidas nos últimos dias. Em relação à proposta inicial, a principal alteração foi o valor pago por ação, que saiu de R$ 33,76 para R$ 35,10. Também houve uma redução do break-up fee para um teto de 7,2% do valor da transação, ou seja, R$ 453,7 milhões – o teto anterior era de 10%, ou R$ 605 milhões. Esse valor será pago pela Stone para a Linx caso a Stone desista do negócio ou não haja aprovação da transação pelo Cade. Além disso, o breakup fee para a Linx no caso de não aprovação da oferta da Stone pelos acionistas foi reduzido proporcionalmente para R$ 112,5 milhões, desde que não haja aprovação de um negócio concorrente. O break-up fee acordado segue assimétrico em favor da Linx, e a Stone segue assumindo o risco de uma não aprovação ou eventuais ressalvas do órgão antitruste.

****
Divulgação

Ericsson e UNICEF lançam parceria para mapear conectividade escolar à internet

A Ericsson e o UNICEF anunciaram uma parceria global para ajudar a mapear a conectividade escolar em 35 países até o final de 2023. Mapear o cenário da conectividade de escolas e comunidades vizinhas é um primeiro passo essencial para garantir a todas as crianças acesso a oportunidades de aprendizagem digital. Segundo dados da União Internacional de Telecomunicações (UIT), atualmente 360 milhões de jovens não têm acesso à internet. Isso resulta em exclusão, menos recursos para aprender e oportunidades limitadas para que as crianças e jovens mais vulneráveis explorem totalmente o seu potencial. A conectividade aprimorada aumentará o acesso à informação, oportunidades e escolhas, permitindo que diferentes gerações de crianças em idade escolar participem da formação de seu próprio futuro. No Brasil, por exemplo, das 53.329 escolas do mapa, 12.572 não possuem nenhuma conectividade, 30.555 estão abaixo de 3 Mbps e 10.202 estão acima dessa média.

****
Viagens de Uber Taxi começam em São Paulo

A nova opção da Uber de viagens de táxi começou a funcionar na cidade de São Paulo. A novidade faz parte da estratégia de ampliar a plataforma da empresa para oferecer mais opções para todos os usuários, inclusive os clientes corporativos. “O Uber Taxi é um pedido recorrente das empresas, que gostariam de poder usar esse serviço contando com ferramentas como o compartilhamento de viagens em tempo real e outros recursos de segurança do aplicativo”, diz Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil. “Além disso, como táxis são autorizados nas faixas de ônibus, alguns clientes revelam buscar essa opção quando precisam acessar locais como a região da Avenida Paulista, por exemplo.” São Paulo é a segunda cidade da América Latina a contar com o Uber Taxi, depois de Santiago, no Chile.

****
Qintess anuncia selecionados para programa de aceleração

A fornecedoras de soluções de tecnologia Qintess anunciou os projetos selecionados para a primeira edição do Qintess Ignite Startups, programa de aceleração que investirá na geração de novos negócios em seu ecossistema de clientes, colaboradores, investidores e parceiros. Ao todo, 13 startups foram escolhidas, junto com a Vale do Dendê, Organização da Sociedade Civil (OSC) destinada a fomentar ecossistemas de inovação e criatividade com foco em diversidade, para receber suporte completo, incluindo sessões de mentoria de executivos internos e externos. São elas: Traz Favela, AOCA, AfroSaúde e InFleet, com foco em cunho social, e Checklist Fácil, Intera, Extractfy, Dunning, HumanAZ, Datta, Governo Digital, Trix/Manny e Novidá, dedicadas à tecnologia.

****
Divulgação

Justiça de Minas promove 7 mil audiências virtuais durante pandemia

De maio a agosto deste ano, mais de 7 mil audiências por videoconferência foram realizadas em Minas Gerais. Dessa forma, magistrados da área criminal conseguem ouvir réus presos, cujos processos gozam de prioridade legal. Os dados do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen) são consequência da continuidade dos trabalhos jurisdicionais durante a pandemia de Covid-19 no país. As audiências seguem orientações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Corregedoria-Geral de Justiça de Minas Gerais (CGJ-MG) e contam com tecnologia da Cisco, que disponibilizou o sistema Webex para a interação entre réus, defesa, acusação e os juízes, que participam das gravações em vídeo.

****
Odontotech cria fintech para dentistas

A odontotech Dentalis Software, de gestão de clínicas odontológicas, agendou em um ano mais de 5 milhões de consultas em todo o país. Com 17 mil consultórios e clínicas clientes, que representam 36% do mercado nacional, cadastrou 12 milhões de tratamentos para seus parceiros, que registraram ao todo mais de 13,3 milhões de pacientes por meio de sua solução. Agora, a empresa anunciou seu braço de finanças, o aplicativo Dentalis Conta. O Brasil é o maior país do mundo em número de dentistas e, compreendendo as necessidades específicas do setor, a funcionalidade permite pagamentos, recebimentos e outras operações via conta digital.

****
PMEs confiam mais em fintechs do que em instituições tradicionais

As pequenas e médias empresas (PMEs) que adotam fintechs confiam mais em suas instituições financeiras do que aquelas que continuam utilizando os serviços de corporações tradicionais. Este é o resultado da pesquisa realizada pela plataforma de busca e comparação de softwares Capterra sobre a adoção das startups inovadoras da área financeira entre as PMEs brasileiras. Para o levantamento, o Capterra ouviu 349 gerentes responsáveis pelas áreas financeira e de contabilidade ou envolvidos diretamente na tarefa nas empresas em que trabalham. Segundo o estudo, 71% das PMEs que utilizam fintechs têm um nível de confiança alto (55%) ou muito alto (16%) nos serviços contratados, que entre as empresas que usam instituições financeiras tradicionais cai para 28% e 4%, respectivamente. Do total de entrevistados, 51% afirmaram que os seus negócios utilizam os serviços de uma fintech para uma ou mais das sete seguintes áreas: pagamentos, gestão financeira/contabilidade, empréstimo/negociação de dívidas, investimentos, blockchain e bitcoin, seguros e financiamento coletivo.

****
Diáspora.Black vence batalha de pitch no Menos30Fest

A primeira rodada das batalhas de pitch do Menos30 Fest, evento que conta com a coordenação do Sebrae, foi realizada na segunda-feira (31) e selecionou como vencedora a Diáspora.Black, startup de impacto social que usa a tecnologia para promoção e venda do turismo e cultura negra. A empresa, fundada por Carlos Humberto Filho, receberá R$ 15 mil como premiação.

****
Tik Tok da carreira estreia para conectar usuários e empresas

Estreou ontem (1) o Peixe 30, uma rede social profissional gratuita que traz em vídeos de 30 segundos um pouco sobre cada usuário cadastrado, sua experiência e o que tem a oferecer ao mercado. O objetivo da plataforma é conectar pessoas e empresas, formando uma grande rede de oportunidades profissionais. “As pessoas vão usar os nossos serviços para se apresentar, aumentar sua visibilidade, fazer networking, postar e consumir conteúdos em vídeos e gerar oportunidades de negócios”, afirma Willian Valadão, sócio fundador do Peixe 30. A expectativa é que, em dois anos, mais de 1 milhão de pessoas já estejam usando a rede social.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).