Facebook supera previsões no balanço do 2º tri com publicidade digital

A receita total da empresa subiu para US$ 18,69 bilhões no período, ante US$ 16,89 bilhões um ano antes.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reprodução Forbes
Reprodução Forbes

Pandemia de Covid-19 e aumento do tráfego online foram benéficos para a receita do Facebook

Acessibilidade


O Facebook superou estimativas de analistas de receita trimestral hoje (30), à medida que mais empresas usaram suas ferramentas de publicidade digital para aumentar o tráfego online durante a pandemia de coronavírus. A ação da empresa de rede social subia 4% no after-market.

O crescimento da receita no Facebook, segundo maior vendedor mundial de anúncios online, só atrás do Google, estava esfriando mesmo antes da pandemia, à medida que seus negócios amadureciam, embora ainda chegasse a mais de 20% ao longo de 2019.

Leia mais: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

A receita total subiu para US$ 18,69 bilhões no segundo trimestre, ante US$ 16,89 bilhões um ano antes, superando a estimativa de analistas de US$ 17,4 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

Os usuários ativos mensais subiram para 2,7 bilhões no trimestre, acima das estimativas de 2,62 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leia também: IGP-M acelera alta a 2,23% em julho com pressão do atacado e gasolina no varejo, diz FGV

O lucro líquido chegou a US$ 5,18 bilhões, ou US$ 1,80 por ação, ante US$ 2,62 bilhões um ano antes, que incluía uma cobrança de US$ 2 bilhões ligada ao acordo de privacidade do Facebook com a Federal Trade Commission dos EUA. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: