PIB dos EUA tem pior queda em 73 anos no 2T, enquanto mercado de trabalho sinaliza recuperação

Kawee Wateesatogkij EyeEm/GettyImages
Kawee Wateesatogkij EyeEm/GettyImages

Produto Interno Bruto do país despencou 31,4% no segundo trimestre

A economia dos Estados Unidos sofreu no segundo trimestre a contração mais forte dos últimos 73 anos em função da crise aberta pelo coronavírus, com o Produto Interno Bruto (PIB) do país despencando 31,4% em taxa anualizada no período, informou o Departamento do Comércio nesta manhã (30).

Em setembro, no entanto, os empregadores privados dos Estados Unidos aceleraram as contratações com a criação de 749 mil novos postos de trabalho, segundo o Relatório Nacional de Emprego da ADP, também divulgado nesta quarta-feira. Em agosto, foram ofertadas 481 mil vagas de emprego no país.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A economia norte-americana enfrenta uma redução na assistência financeira oferecida à população em meio à disputa pela Casa Branca e ao ressurgimento de casos de coronavírus em algumas partes do país, o que pode colaborar para desacelerar a recuperação do mercado de trabalho. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).