Com bancos, Ibovespa encontra espaço para novas altas e encosta nos 102 mil pontos

Reprodução/Forbes

Com recesso fora de época em Brasília, o Ibovespa encontrou espaço para novas altas e decolou no pregão desta quinta-feira (22), subindo 1,36% aos 101.917 pontos. Entre os principais suportes do dia estão os papéis do setor bancário, com ganho de 5,59% para o Itaú (ITUB4), a R$ 25,88. Na semana, o Ibovespa acumula alta de 3,67%.

O dólar fechou em leve queda (-0,38%) ante o real negociado a R$ 5,59, mas ficou longe das mínimas da sessão quando perdeu quase 1%, refletindo persistentes incertezas sobre a esperada ajuda fiscal nos EUA. Na semana, a moeda norte-americana tem recuo de 0,88% contra o real.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Em Wall Street, os investidores acompanharam mais uma tarde de negociações para um novo pacote de estímulo econômico. O suporte fiscal segue na agenda do mercado como medida fundamental para o fortalecimento da economia norte-americana em meio à pandemia, embora as chances de um acordo antes das eleições de 3 de novembro sejam remotas. Nancy Pelosi, presidente da Câmara norte-americana, afirmou nesta tarde que o acordo “está quase lá”. Ontem, as negociações sofreram um revés quando o presidente Donald Trump acusou os democratas de não estarem dispostos a fazer um acordo aceitável.

Além do impasse político, números sobre o mercado de trabalho norte-americano foram precificados pelos investidores hoje. Os novos pedidos de seguro desemprego no país vieram em queda, para 787 mil solicitações na última semana. Os dados representam uma leve melhora, já que desde o fim de agosto os novos pedidos oscilavam entre 800 mil e 900 mil semanalmente. Os patamares, no entanto, ainda são elevados e aumentam a pressão sobre o Congresso para aprovação de medidas de suporte à economia.

O Dow Jones teve ganho de 0,54%, seguido por alta de 0,52% no S&P 500 e valorização de 0,19% no Nasdaq Composite.

Na Europa, os principais índices caíram pelo quarto dia consecutivo, embora tenham reduzido as perdas depois que o ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak, anunciou bilhões de libras a mais em ajuda financeira para as empresas afetadas pela pandemia. Destaque para o FTSE 100, de Londres, que encerrou em alta de 0,16%, enquanto DAX (-0,12%), CAC 40 (-0,05%), Stoxx 600 (-0,14%) e FTSE MIB (-0,05%) tiveram mais um dia no vermelho. (Com Reuters)

Destaques do Ibovespa

Maiores Altas

ITUB4: +5,59% a R$ 25,88
PRIO3: +5,12% a R$ 37,75
BBDC4: +5,11% a R$ 22,83
WEGE3: +5,04% a R$ 82,35
SANB11: +4,85% a R$ 33,52

Maiores Baixas

BTOW3: -2,76% a R$ 86,69
COGN3: -2,38% a R$ 4,92
B3SA3: -2,23% a R$ 56,09
BRML3: -2,16% a R$ 9,50
LAME4: -1,88% a R$ 26,08

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).