GPA tem salto no lucro do 3º tri puxado pelo Assaí

Forbes/Reprodução

O Grupo Pão de Açúcar divulgou ontem (28) um salto no lucro líquido do terceiro trimestre, impulsionado por fortes vendas no segmento de atacarejo representado pela bandeira Assaí.

A empresa, que tem também as bandeiras Pão de Açúcar e Extra, teve lucro de R$ 386 milhões de julho a setembro, apresentando também uma evolução do resultado operacional (Ebitda) de 74,5%, atingindo R$ 1,63 bilhão.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A receita líquida cresceu 57,4%, para R$ 21,3 bilhões no período, com a operação Assaí registrando alta de 18,1% nas vendas das mesmas lojas e expansão do faturamento bruto de 33,4%.

O desempenho foi divulgado um dia após o rival Carrefour Brasil reportar forte alta nas vendas de suas operações, puxadas pelo segmento de atacarejo. O grupo de origem francesa divulgou crescimento de 30% nas vendas do terceiro trimestre, com a unidade de atacarejo Atacadão reportando incremento de vendas das mesmas lojas de 25,8%.

“A performance do trimestre foi impulsionada pela excelente contribuição das lojas abertas nos últimos 24 meses, retorno gradual do ‘food service’, continuidade do aumento da participação do consumidor pessoa física e inflação nas categorias de commodities”, afirmou o GPA sobre o Assaí no terceiro trimestre, cujo Ebitda ajustado subiu 48%.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O segmento multivarejo, que reúne bandeiras de supermercados, lojas de proximidade, além de postos de combustíveis e drogarias, teve alta de 7,7% nas vendas mesmas lojas no trimestre. O Ebitda ajustado subiu cerca de 9%.

O GPA disse que as operações de comércio eletrônico tiveram alta de 202% no número de novos clientes, uma consequência dos efeitos da pandemia de coronavírus que acelerou varejo online como um todo no país. Segundo a empresa, as vendas do e-commerce alimentar cresceram 240% sobre o terceiro trimestre de 2019.

A companhia, que integrou os números do grupo sul-americano Éxito no trimestre atual, afirmou que a unidade teve alta de 1,8% nas vendas mesmas lojas, com a receita bruta crescendo 23,7%, mas considerando câmbio constante a evolução foi de 0,7%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).