Com Assaí, GPA tem salto no lucro do 3º trimestre

O desempenho foi divulgado um dia após o rival Carrefour Brasil reportar forte alta nas vendas de suas operações.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Forbes/Reprodução

Acessibilidade


O Grupo Pão de Açúcar divulgou ontem (28) um salto no lucro líquido do terceiro trimestre, impulsionado por fortes vendas no segmento de atacarejo representado pela bandeira Assaí.

A empresa, que tem também as bandeiras Pão de Açúcar e Extra, teve lucro de R$ 386 milhões de julho a setembro, apresentando também uma evolução do resultado operacional (Ebitda) de 74,5%, atingindo R$ 1,63 bilhão.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A receita líquida cresceu 57,4%, para R$ 21,3 bilhões no período, com a operação Assaí registrando alta de 18,1% nas vendas das mesmas lojas e expansão do faturamento bruto de 33,4%.

O desempenho foi divulgado um dia após o rival Carrefour Brasil reportar forte alta nas vendas de suas operações, puxadas pelo segmento de atacarejo. O grupo de origem francesa divulgou crescimento de 30% nas vendas do terceiro trimestre, com a unidade de atacarejo Atacadão reportando incremento de vendas das mesmas lojas de 25,8%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A performance do trimestre foi impulsionada pela excelente contribuição das lojas abertas nos últimos 24 meses, retorno gradual do ‘food service’, continuidade do aumento da participação do consumidor pessoa física e inflação nas categorias de commodities”, afirmou o GPA sobre o Assaí no terceiro trimestre, cujo Ebitda ajustado subiu 48%.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O segmento multivarejo, que reúne bandeiras de supermercados, lojas de proximidade, além de postos de combustíveis e drogarias, teve alta de 7,7% nas vendas mesmas lojas no trimestre. O Ebitda ajustado subiu cerca de 9%.

O GPA disse que as operações de comércio eletrônico tiveram alta de 202% no número de novos clientes, uma consequência dos efeitos da pandemia de coronavírus que acelerou varejo online como um todo no país. Segundo a empresa, as vendas do e-commerce alimentar cresceram 240% sobre o terceiro trimestre de 2019.

A companhia, que integrou os números do grupo sul-americano Éxito no trimestre atual, afirmou que a unidade teve alta de 1,8% nas vendas mesmas lojas, com a receita bruta crescendo 23,7%, mas considerando câmbio constante a evolução foi de 0,7%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: