Ibovespa opera de lado às vésperas de feriado nos EUA

O dólar trabalha com queda discreta, negociado a R$ 5,36 na venda

Ana Paula Pereira
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera próximo da estabilidade e com leve volatilidade na abertura do pregão desta quarta-feira (25) após registrar ganhos expressivos na sessão anterior. Às 10h16, horário de Brasília, o índice brasileiro ganhava 0,05% aos 109.842 pontos, acompanhando o movimento de cautela no exterior às vésperas do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Ontem, o Ibovespa subiu mais de 2%, renovando máximas desde fevereiro, beneficiado pelo apetite a risco global, na esteira de dados promissores sobre a eficácia de vacinas contra o coronavírus, além de otimismo com a transição de poder nos EUA.

Em Wall Street, além do feriado – um dos mais importantes e tradicionais do país – o mercado opera de lado à espera de uma bateria de indicadores econômicos dos EUA que será divulgada hoje, entre eles dados sobre os pedidos de seguro desemprego, PIB, além de vendas de bens duráveis e imóveis no país. Os futuros do Dow Jones trabalhavam em queda de 0,15% e do S&P 500 recuavam 0,04%, enquanto o mini Nasdaq avançava 0,20% no mesmo horário.

Também sobre a expectativa dos números oficiais nos EUA, o dólar trabalha com recuo discreto, perdendo 0,22% e negociado a R$ 5,36 na venda. O Banco Central fará hoje um leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em abril e agosto de 2021.

Ainda no exterior, os mercados acionários da China fecharam em baixa, registrando a maior perda em quase um mês com as ações de veículos elétricos caindo após a notícia de uma investigação do governo sobre o setor. O Shanghai Composite teve queda de 1,19% na sessão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No cenário doméstico, a B3 divulgou hoje que encerrou outubro com 3.178.780 investidores ativos no segmento de ações, um salto de 106,9% ante o mesmo período do ano passado, reflexo da busca por retornos melhores em um cenário de Selic em mínimas históricas no país. Na média diária, foram negociados 2,978 milhões de contratos por dia, alta de 86,8% acima de outubro de 2019 e 5,6% superior a setembro. A receita por contrato caiu 6,8% ano a ano, mas subiu 5,6% na base mensal. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: