Ibovespa sobe com commodities e esperança de acordos no exterior

Dólar opera em queda de 0,19% contra o real, negociado a R$ 5,11 na venda.

Ana Paula Pereira
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa abre o dia em alta de 0,29% aos 114.946 pontos, recuperando terreno após a realização de lucros do dia anterior e acompanhando o viés altista no exterior e a valorização no preço das commodities. O otimismo do dia enfraquece o dólar, que opera em queda de 0,19% contra o real, negociado a R$ 5,11 na venda. O mercado de câmbio precifica ainda a ata oficial do Copom, que reforçou a retirada em breve do “forward guidance” em função das projeções para a inflação em 2021, indicando, assim, uma possível retomada na trajetória dos juros domésticos no próximo ano.

O Banco Central reconheceu na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada hoje (15), que a inflação em dezembro deverá ser alta apesar da trégua dada pelo preço dos alimentos. No documento, o BC também admitiu a recuperação da economia no Brasil pode ser mais gradual por causa da pandemia de covid-19.

Em Wall Street, embora o cenário ainda seja de incertezas, os investidores seguem otimistas de que um novo pacote de estímulo às famílias e pequenas empresas nos EUA esteja prestes a ser aprovado. Os parlamentares discutem um socorro financeiro menor, excluindo pontos divergentes entre democratas e republicanos, como recursos para estados e municípios, além da proteção jurídica para empresas afetadas pela crise. Apesar do esforço pelo consenso, o Congresso norte-americano ainda não chegou a um acordo.

Na Europa, as negociações para o Brexit seguem por mais um dia. Hoje, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, repetiu a seus principais ministros que o resultado mais provável das negociações comerciais com a União Europeia é não haver acordo, mas que sua equipe ainda tentará chegar a um pacto. A saída oficial do Reino da União Europeia acontece no próximo dia 31.

Na China, novos indicadores da atividade industrial divulgados hoje reforçam a recuperação econômica do país: em novembro, a produção industrial cresceu 7%, acima das projeções do mercado. (Com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: