Alibaba fechará serviço de streaming de música Xiami no mês que vem

Medida marca um retrocesso em relação às suas ambições de entrar na indústria de entretenimento da China.

Redação
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

O fechamento da plataforma de streaming de música Xiami Music ocorrerá no dia 5 de fevereiro

Acessibilidade


O Alibaba Group fechará sua plataforma de streaming de música Xiami Music no próximo mês, em uma medida que marca um retrocesso em relação às suas ambições de entrar na indústria de entretenimento da China.

“Devido a ajustes operacionais, interromperemos o serviço Xiami Music”, disse o braço de música online do gigante chinês do comércio eletrônico hoje (5) em sua conta no Weibo, acrescentando que o fechamento ocorrerá no dia 5 de fevereiro.

LEIA MAIS: Desaparecimento de fundador do Alibaba alimenta rumores sobre paradeiro de bilionário

“É difícil dizer adeus depois de (a plataforma) estar com você por 12 anos.”

O Alibaba adquiriu o serviço em 2013, e investiu milhões de iuanes para competir no mercado de música online da China, que é dominado pela Tencent Holdings. Seus esforços, no entanto, não deram frutos e o aplicativo atualmente tem apenas 2% do mercado de streaming de música do país, atrás do KuGou Music, QQ Music, KuWo e NetEase Cloud Music, de acordo com a empresa de inteligência de dados de Pequim TalkingData.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O encerramento das operações do Xiami também ocorre depois que reguladores chineses anunciaram que haviam lançado uma investigação antitruste sobre o Alibaba, que além de seu principal negócio de comércio eletrônico também opera em setores como serviços financeiros, computação em nuvem e inteligência artificial.

No entanto, isso não marca o fim da participação do Alibaba no mercado de streaming online. Em setembro de 2019, o grupo investiu US$ 700 milhões em um dos concorrentes do Xiami, o NetEase Cloud Music. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: