Minério de ferro na China fica acima de US$ 166 por tonelada após feriados de ano novo

Após subirem por duas semanas, os volumes de minério de ferro recuaram entre 28 de dezembro e 3 de janeiro em mais de 1 milhão de toneladas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
John Banagan / GettyImages
John Banagan / GettyImages

Após subirem por duas semanas, os volumes de minério de ferro recuaram entre 28 de dezembro e 3 de janeiro em mais de 1 milhão de toneladas

Acessibilidade


Os futuros do minério de ferro da China avançaram pela terceira sessão consecutiva no hoje (05) e tocaram o maior nível em uma semana, em meio as preocupações sobre um aperto na oferta que pressionou os preços spots – cotação utilizada em pagamentos à vista e pronta-entrega de mercadorias – do aço para acima de US$ 160 por tonelada.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em maio, encerrou as negociações diárias com alta de 4%, a 1.039 iuanes (moeda chinesa) por tonelada, após ter chegado a tocar 1.043,50 iuanes mais cedo, o maior nível desde 29 de dezembro. Na bolsa de Cingapura, o contrato mais ativo, para fevereiro, avançava 1,2%, a US$ 163,09 por tonelada, no meio da sessão.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Novos sinais de aperto na oferta de minério de ferro e um sentimento em geral positivo após os feriados de ano novo levaram os preços spot na China a US$ 166 por tonelada, o maior nível desde 24 de dezembro, segundo a consultoria SteelHome.

Após subirem por duas semanas, os volumes de minério de ferro despachados de 19 portos e 16 empresas na Austrália e no Brasil– maiores fornecedores da China, principal consumidor global– recuaram entre 28 de dezembro e 3 de janeiro em mais de 1 milhão de toneladas, ou 4,3%, na comparação com a semana anterior, de acordo com a consultoria Mysteel.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ao mesmo tempo, os estoques de minério de ferro nos portos chineses recuaram para 126,75 milhões de toneladas em 31 de dezembro, ou 4,1% abaixo do pico o ano passado, de 132,15 milhões de toneladas, atingido em 13 de novembro, segundo a SteelHome.

“Apesar de fundamentos bem equilibrados no mercado de minério de ferro, os preços têm reagido a embarques semanais relativamente menores da Austrália e do Brasil”, disse o diretor da Navigate Commodities em Cingapura, Atilla Widnell.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: