Gastos com pandemia fora do teto em 2021 já somam R$ 103 bilhões, diz Funchal

O montante inclui R$ 88 bilhões em despesas já contratadas - sendo R$ 44 bilhões com o auxílio emergencial

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

O montante inclui R$ 88 bilhões em despesas já contratadas – sendo R$ 44 bilhões com o auxílio emergencial

Acessibilidade


O secretário do Tesouro, Bruno Funchal, disse hoje (23) que as despesas com o enfrentamento à pandemia este ano já somam R$ 103 bilhões, valor que pode subir com a aprovação de novos gastos para a saúde.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O montante inclui R$ 88 bilhões em despesas já contratadas – sendo R$ 44 bilhões com o auxílio emergencial e parte em restos a pagar do ano passado – mais R$ 10 bilhões estimados com a reedição do programa BEm e R$ 5 bilhões com o Pronampe.

Essas despesas serão cobertas por crédito extraordinário e não serão computadas no cálculo da regra do teto de gastos, mas são gastos primários que têm impacto sobre a dívida pública. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: