Santos Brasil leva 3 de 5 áreas de portos; leilão rende R$ 216 milhões em outorgas

Paul Whitaker/Reuters
Paul Whitaker/Reuters

Os ativos estão localizados no Porto de Itaqui, no Maranhão, e são usados para distribuição de combustíveis no Nordeste

A Santos Brasil venceu hoje (9) a disputa pela concessão de três dos cinco terminais portuários leiloados na B3, evento que rendeu ao governo federal R$ 216 milhões em outorgas.

A concessão dos terminais arrematados pela Santos Brasil e outra vencida pelo Terminal Químico de Aratu são todas de 20 anos. Os ativos estão localizados no Porto de Itaqui, no Maranhão, e são usados para a distribuição de combustíveis no Nordeste.

LEIA MAIS: Susep encerra fiscalização especial no IRB Brasil; ações disparam na B3

A Santos Brasil ganhou a disputa pelo terminal IQI03 com uma oferta de R$ 61,3 milhões, vencendo sua única rival pela área: a Empresa Brasileira de Terminais e Armazéns Gerais, que ofereceu R$ 50 milhões pela concessão.

Sem concorrência pelo terminal IQI11, também arrematado pela Santos Brasil com proposta única de R$ 56 milhões. A empresa também levou a concessão do armazém IQI12, com oferta de R$ 40 milhões, batendo a oferta rival de R$ 37,5 milhões do Terminal Químico de Aratu que, no entanto, deu o troco ao vencer a disputa pelo IQI13, oferecendo R$ 59 milhões.

A CMPC Celulose Riograndense ganhou a concessão do armazém no Porto de Pelotas (RS) com a proposta única de R$ 10 mil.

A expectativa do governo é de que, juntos, os cinco projetos tragam investimentos de cerca de R$ 600 milhões.

O evento fechou uma sequência de três dias seguidos de leilões na B3, com o governo do presidente Jair Bolsonaro tentando atrair capital privado para ativos de infraestrutura e animar a economia atingida pela pandemia da Covid-19.

Ontem (8), a Bamin (Bahia Mineração) venceu o leilão de concessão do primeiro trecho da Fiol (Ferrovia de Integração Oeste-Leste), sendo a única concorrente pelo ativo, pelo qual ofereceu pagar outorga mínima de R$ 32,7 milhões.

Na quarta-feira (7), o governo levantou R$ 3,3 bilhões no leilão para concessão de 22 aeroportos, com ágios elevados em relação aos valores mínimos, mas com participação modesta de estrangeiros na disputa que teve como principal vencedora a brasileira CCR. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).