Barclays passa a ver Selic de 6,5% ainda neste ano com inflação mais alta

Antes de sua revisão, banco esperava que a taxa fechasse 2021 em 5,50%.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Nathan Stirk/Getty
Nathan Stirk/Getty

Antes de sua revisão, o banco Barclays esperava que a taxa fechasse 2021 em 5,50%

Acessibilidade


O banco Barclays revisou para cima sua estimativa para a Selic hoje (25), passando a ver a taxa de juros no nível neutro de 6,50% já no fim deste ano, em meio a pressões de preços que levaram a instituição a aumentar também seu prognóstico para a inflação.

Antes, o Barclays esperava que a Selic fechasse 2021 em 5,50% e alcançasse 6,50% apenas no segundo trimestre de 2022. O Barclays projeta nova alta de 0,75 ponto percentual do juro tanto na reunião de junho quanto na de agosto, antes de três elevações de 0,50 ponto nos encontros restantes no ano.

LEIA MAIS: Meta de inflação será cumprida, reforça Campos Neto

“Os efeitos adicionais de segunda ordem nos preços não comercializáveis podem se materializar assim que a economia reabrir, conforme o processo de vacinação ganhar terreno nos próximos meses”, disse em nota o economista-chefe para Brasil do Barclays, Roberto Secemski.

“Além disso, novas notícias sobre a possível renovação do auxílio emergencial depois de julho podem criar pressão fiscal adicional para que o BCB aja.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As pressões inflacionárias vão levar o IPCA para 5,4% em 2021, ante estimativa anterior de 5,2%, ainda mais acima da meta de ​3,75%.

Citando dado do IPCA-15 de maio, que veio abaixo do esperado, o Barclays diz que a média dos núcleos do IPCA acompanhados pelo BC subiu para 4,14% na comparação anual, ante 3,69% na leitura anterior e quase o dobro da taxa vista um ano atrás (2,23%).

A taxa anual do índice baterá um pico de 8,2% em “junho/julho”, enquanto o núcleo, na medida anual, alcançará uma máxima de 5,0% em torno de agosto.

Para 2022, a expectativa de inflação foi mantida em 3,7%, mesmo com a Selic mais alta ao fim de 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: