Notre Dame Intermédica tem prejuízo de R$ 27,9 milhões com efeitos de pandemia

Companhia reverteu lucro de R$ 160,4 milhões em 2020, afetada pelo aumento da sinistralidade no período .

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A Notre Dame Intermédica registrou prejuízo líquido de R$ 27,9 milhões no primeiro trimestre, revertendo lucro de R$ 160,4 milhões um ano antes, afetada pelo aumento da sinistralidade no período por causa da pandemia de Covid-19.

A sinistralidade caixa cresceu 10,1%, para 78,3% no primeiro trimestre, em meio ao aumento de custos com internações hospitalares nas redes própria e credenciada, alta frequências de exames e o tratamento de longa permanência dos pacientes com Covid, detalhou a companhia.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O item ‘contas médicas caixa’, que a empresa afirma ser o mais relevante dos custos e serviços prestados, aumentou 30,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, para quase R$ 2,3 bilhões, acima da expansão de 13,4% da receita líquida, para R$ 2,9 bilhões.

Em termos ajustados, a companhia, uma das maiores operadoras de planos de saúde do país e com rede própria de atendimento de serviços de saúde e odontologia, teve lucro de R$ 27,9 milhões nos primeiros três meses do ano, tombo de 86,6% frente ao 1° trimestre de 2020.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado caiu 52,8%, para R$ 189,3 milhões, com a margem recuando para 6,5%, ante 15,7% um ano antes. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: