Ibovespa tem leve queda após avanço de MP que aumenta impostos de bancos

A quarta-feira foi de calmaria na Bolsa brasileira, que fechou em leve baixa de 0,26%, a 128,427 pontos, depois de uma alta tímida na parte da manhã. O avanço nos preços do petróleo e do minério de ferro no exterior contribuíram para uma queda menor do Ibovespa, com Vale ON e Petrobras PN em alta de 1,5% e 0,69%, respectivamente.

O preço do petróleo chegou à marca mais alta desde outubro de 2018, a US$ 75 o barril. Os estoques baixos e a expectativa de crescimento nas viagens durante o verão europeu e norte-americano, graças à flexibilização do combate à Covid-19, pressionaram a cotação.

LEIA MAIS: Meirelles defende meta de inflação de 3% para 2024 para ancorar expectativas

O minério de ferro, por sua vez, se recupera de dois dias de quedas seguidas. Na segunda-feira (21), a China abriu uma investigação sobre o mercado “spot” da commodity e se comprometeu a reprimir movimentos de entesouramento e especulação. Os futuros da commodity na bolsa de Dalian subiram após três sessões de perdas, avançando 4,0%, para 1.173 iuanes a tonelada.

Os papéis da Vale também se beneficiaram de uma revisão de projeções do Morgan Stanley, que aumentou as previsões de lucro e receita da companhia até 2024.

As ações do setor bancário lideraram as quedas do dia. A aprovação ontem pelo Senado da Medida Provisória que aumenta a alíquota da CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) para os bancos desvalorizou os papéis do setor, que pesaram no resultado do pregão. As novas regras prevêem uma alíquota de 25%, contra a atual de 20%, que valeria até o dia 31 de dezembro deste ano.

O dólar segue em queda desde ontem e encerrou o dia a R$ 4,960, baixa de 0,11%. Em evento hoje com representantes da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou acreditar que a cotação da moeda norte-americana cairá ainda mais.

O clima nas bolsas em Nova York também foi de calmaria. O índice Nasdaq, que encerrou o dia de ontem em em máxima recorde, segue em bom momento e registrou aumento de 0,13%, alcançando novo recorde de 14.271 pontos.

A alta foi impulsionada pela valorização das ações da Tesla Inc, com investidores encorajados por dados que mostraram um pico recorde para a atividade fabril dos Estados Unidos em junho.

Divulgado nesta quarta, o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar de manufatura dos EUA subiu para 62,6 neste mês. Essa foi a leitura mais alta desde que a pesquisa foi expandida para cobrir todas as indústrias manufatureiras, em outubro de 2009. O dado veio depois de uma leitura final de 62,1 em maio.

O índice Dow Jones, no entanto, fechou em leve queda de 0,21%, a 33.874 pontos; assim como o S&P 500, que caiu 0,11%, a 4.241.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).