Inflação na Zona do Euro é temporária e sem efeitos permanentes, afirma membro do BCE

A inflação pode ser explicada por mudanças na estrutura tributária de alguns países e dificuldades na cadeia de suprimentos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Nuthawut Somsuk/GettyImages
Nuthawut Somsuk/GettyImages

A inflação pode ser explicada por mudanças na estrutura tributária de alguns países e dificuldades na cadeia de suprimentos

Acessibilidade


O recente aumento da inflação na Zona do Euro e nos Estados Unidos é temporário e pouco provável que tenha efeitos permanentes, disse o membro do conselho do BCE (Banco Central Europeu), Mario Centeno, hoje (21).

Isso significa que o BCE deverá manter o seu atual programa de compra de ativos até março de 2022, segundo Centeno durante uma conferência do setor bancário em Lisboa. “Todas as análises na zona do euro, nos EUA e em outras jurisdições indicam que os fenômenos associados à inflação são de natureza temporária”, disse.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A inflação na Europa pode ser explicada por mudanças na estrutura tributária de alguns países da região, de acordo com o membro do conselho, além das dificuldades na cadeia de suprimentos. (com Reuters)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: