Minério de ferro despenca diante de perspectivas negativas para demanda chinesa

Os contratos futuros do minério de ferro declinaram devido às pressões da China para reduzir a produção de aço, visando à descarbonização das operações.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Muyu Xu/Reuters
Muyu Xu/Reuters

Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China

Acessibilidade


Os contratos futuros do minério de ferro na Ásia despencaram hoje (30), pressionados pela decisão da China de reduzir a produção de aço – em linha com seu esforço de descarbonização – e pela redução na demanda doméstica pelo material de construção e manufatura.

Preocupações de oferta, porém, deram suporte aos preços do aço inoxidável, que registraram o maior ganho mensal desde que as negociações dos contratos tiveram início na bolsa de futuros de Xangai, em 2019.

LEIA TAMBÉM: Lucro da Isa Cteep cai 73% no 2º trimestre para R$ 248 milhões

O minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian fechou em queda de 8,1%, a 1.027 iuanes (US$ 158,95) por tonelada, com uma perda mensal de quase 8%, a mais acentuada desde fevereiro de 2020.

Já na bolsa de Cingapura, a matéria-prima siderúrgica despencava 7,7%, a US$ 175,95 a tonelada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Na quinta-feira, o preço “spot” do minério de ferro foi negociado a menos de US$ 200/tonelada pela primeira vez desde 28 de maio, conforme dados da consultoria SteelHome. Hoje (30), o mercado “spot” apresentou forte queda de US$ 12,50, atingindo US$ 185 por tonelada.

“Os preços caíram à medida que a demanda por minério de ferro enfraquece, diante da política da China de reduzir a produção de aço como forma de cortar emissões”, disse Vivek Dhar, analista de commodities do Commonwealth Bank of Australia.

Por outro lado, o vergalhão de aço negociado em Xangai avançou 1%, enquanto a bobina laminada a quente e o aço inoxidável dispararam 3,1%. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: