Após 7 dias em queda, preços do petróleo saltam 3% com desvalorização do dólar

Apesar do resultado nos preços do petróleo, há preocupações de demanda causadas pelo aumento no número de casos da variante Delta do coronavírus.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Angus Mordan/Reuters
Angus Mordan/Reuters

Bombeamento de petróleo no condado de Loving, Texas (EUA)

Acessibilidade


Os preços do petróleo saltavam 3% hoje (23), recuperando-se de uma sequência de sete dias de perdas, apoiados pela desvalorização do dólar, apesar das preocupações de demanda causadas pelo aumento no número de casos da variante Delta do coronavírus.

Por volta das 8h30 (horário de Brasília), o petróleo Brent avançava cerca de 3%, a US$ 67,11 por barril, após ter atingido o menor nível desde 21 de maio, a US$ 64,60.

LEIA TAMBÉM: Força da atividade empresarial da zona do euro continua em agosto, mostra PMI

Já o petróleo dos Estados Unidos (WTI) para entrega em outubro apurava alta de 2,85%, a US$ 63,93/barril.

Ambas as referências haviam registrado na semana passada as maiores perdas semanais em mais de nove meses, com o Brent cedendo cerca de 8% e o WTI recuando por volta de 9%.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Muitas nações têm respondido ao aumento das taxas de infecção pelo coronavírus com a imposição de novas restrições de circulação.

“Esperamos ver mais ajustes nesta semana, mas o sentimento do mercado provavelmente permanecerá baixista, com o aumento das preocupações com a desaceleração da demanda por combustíveis no mundo”, disse Kazuhiko Saito, analista-chefe da Fujitomi Securities. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: