Ministério da Economia divulga indicador próprio de atividade mensal

O IAE utiliza dados de alta frequência que permitem acompanhamento em tempo real.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Sede do Ministério da Economia em Brasília

Acessibilidade


O Ministério da Economia divulgou hoje (25) que passará a divulgar mensalmente o IAE (Indicador de Atividade Econômica), calculado pela SPE (Secretaria de Política Econômica), sendo que em outubro a alta do índice foi de 2% sobre igual mês do ano passado.

Segundo a pasta, a maior alta na atividade foi registrada em Serviços de Informação (+8,4%), seguida pelo crescimento visto em Transportes (+7,2%) e Outros Serviços (+6,5%).

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Em contrapartida, houve contração na Indústria de Transformação (-4,9%) e Comércio (-3,3%).

O IAE utiliza dados de alta frequência que permitem acompanhamento em tempo real, como valores de notas fiscais das Receitas Estaduais e Federal, consumo de energia elétrica e indicadores de mobilidade.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A divulgação do indicador será feita entre os dias 10 e 20 de cada mês, com a disponibilização dos dados para os cinco subsetores mencionados, além do indicador agregado.

A iniciativa vem num momento em que as estimativas dos agentes econômicos para a atividade, mais pessimistas, seguem se distanciando das traçadas pela SPE.

Enquanto a secretaria prevê alta do PIB de 5,1% neste ano e de 2,1% em 2022, a projeção do mercado é de expansão de 4,8% e 0,7%, respectivamente, conforme boletim Focus mais recente.

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, tem reforçado a crença num desempenho melhor para 2022 que o calculado por economistas, principalmente pela expectativa de absorção de cerca de 5 milhões de novos trabalhadores no mercado de trabalho ao longo dos próximos 12 meses, sendo 3,4 milhões no setor informal. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: