Ibovespa e Wall Street recuam com piora no cenário sanitário global

As perdas são reforçadas pelo Boletim Focus, que mostrou redução da expectativa para o crescimento da economia brasileira neste ano.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Getty Images

Acessibilidade


O Ibovespa registra perdas de 2,26%, a 104.779 pontos, às 14h11 de hoje (20), em meio a uma queda global dos ativos de risco por conta de temores com a Ômicron, a nova variante da Covid-19.

O aumento das infecções globais preocupa os mercados financeiros, uma vez que vários países europeus e o Reino Unido avaliam a possibilidade de restrições durante os feriados de fim de ano. Na Holanda, por exemplo, já foram impostas medidas para prevenir que o sistema de saúde fique sobrecarregado.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

As perdas são reforçadas pelo Boletim Focus desta semana, que mostrou que economistas reduziram pela décima vez seguida a expectativa para o crescimento da economia brasileira neste ano. Para inflação, a estimativa para 2021 caiu ligeiramente, enquanto para o próximo ano houve leve alta.

Segundo profissionais da Rio Bravo, apesar das recentes leituras abaixo do esperado, os dados de inflação seguem altos. “Ainda é cedo para afirmar que a inflação deve desacelerar a ponto de alterar nossas expectativas para 2022”, disse a gestora em relatório.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em Wall Street, os índices caem, reagindo também a um revés ao plano trilionário de investimentos do presidente norte-americano, Joe Biden. O senador norte-americano Joe Manchin, um democrata moderado considerado importante para a aprovação do projeto, disse ontem (19) que não irá apoiá-lo.

O plano “Construir Melhor”, da Casa Branca, visa fortalecer a rede de assistência social e combater a mudança climática, e é a pedra angular da agenda legislativa de Biden.

Às 14h11, o Dow Jones cedia 1,74% a 34.737 pontos; o S&P 500 caía 1,68% a 4.543 pontos; e o Nasdaq perdia 1,73% a 14.908 pontos.

As ações de viagem sofrem as maiores quedas da sessão, com o índice S&P 1500 de empresas aéreas em baixa de 1,94%. Tecnologia e serviços de comunicação, setores que reúnem a maioria das ações de empresas de crescimento com megacapitalização de mercado, estendem as perdas da sessão anterior.

Às 14h11 de Brasília, o dólar era negociado em alta de 0,67%, a R$ 5,7213 na venda. “Mercados globais estão abrindo a semana em tom de aversão a risco, com investidores de olho na piora do quadro sanitário global”, disse em nota Victor Beyruti, economista da Guide Investimentos. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: