Reservas da CVC sobem no 4º trimestre, mas empresa vê impacto da Ômicron em dezembro

Vendas somaram mais de R$ 3 bilhões, alta de 64% em relação ao mesmo período de 2020.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação/CVC
Divulgação/CVC

CVC teve alta nas reservas confirmadas nos últimos três meses de 2021

Acessibilidade


A CVC disse que suas reservas confirmadas somaram cerca de R$ 3 bilhões no 4º trimestre, alta de 64% ante o mesmo período do ano anterior, segundo prévia operacional divulgada hoje (21).

O aumento foi de 4% em comparação com o trimestre imediatamente anterior, e de 41% no acumulado do ano frente a 2020.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A CVC disse que, no Brasil, as reservas confirmadas em novembro e dezembro equivaleram a 66% do registrado no mesmo período de 2019, dois pontos percentuais acima do reportado no terceiro trimestre deste ano.

A empresa excluiu outubro dos cálculos por conta do ataque digital que sofreu no mês.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já as reservas embarcadas avançaram 93% frente ao quarto trimestre de 2020, ajudada pela operação na Argentina. Contra o terceiro trimestre, a alta foi de 28% e no ano de 32%.

Segundo a CVC, houve desaceleração de vendas a partir da segunda quinzena de dezembro, sobretudo para destinos internacionais – segmento em que a demanda vinha se recuperando durante o trimestre, diante do avanço da variante Ômicron da Covid-19.

A empresa espera, entretanto, que esse efeito seja transitório, já que vê “sinais de estabilização ou declínio dos casos em alguns dos primeiros países acometidos por ela”.

Compartilhe esta publicação: