Wall Street abre em queda com pressão de ações de tecnologia

Por outro lado, os bancos ampliam os ganhos depois de os rendimentos dos Treasuries terem atingido novas máximas de dois anos.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Matteo Colombo/Reuters

Acessibilidade


As bolsas de Nova York abriram hoje (10) em baixa, enquanto as ações de grandes nomes de tecnologia recuam em meio às expectativas de juros altos nos Estados Unidos. Apple (AAPL), Amazon (AMZN), Alphabet (GOOGL) e Microsoft (MSFT) registram quedas entre 1,99% e 3,35%.

Por outro lado, os bancos ampliam os ganhos depois de os rendimentos dos Treasuries, títulos do Tesouro norte-americano, terem atingido novas máximas de dois anos. O setor financeiro do S&P 500 registra alta de 1,15%.

Às 12h36 de Brasília, o Dow Jones caía 1,41%, a 35.720 pontos; o S&P 500 recuava 1,75%, a 4.594 pontos; e o Nasdaq perdia 2,41%, a 14.575 pontos.

O Goldman Sachs projeta que o Federal Reserve, banco central norte-americano, elevará os juros quatro vezes neste ano e iniciará o processo de redução do tamanho de seu balanço já em julho.

O banco de Wall Street previa anteriormente alta dos juros pelo Fed em março, junho e setembro, mas agora espera outro aumento em dezembro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O dólar opera em alta de 0,99%, negociado a R$ 5,6890, em sessão marcada por temores internacionais sobre aumentos de juros nos Estados Unidos e infecções crescentes por Covid-19. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: