Barclays sofre perda de US$ 590 milhões por erro em vendas de produtos

Embora a atual recompra de ações tenha sido apenas adiada, o erro pode reduzir futuras distribuições de capital aos acionistas pelo banco.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Matthew Horwood/Getty Images
Matthew Horwood/Getty Images

As ações do Barclays caíam 4,1%, por volta de 12h (horário de Brasília).

Acessibilidade


O Barclays divulgou hoje (28) uma perda estimada de £ 450 milhões (US$ 592 milhões) em vendas de produtos estruturados mal administrados e disse que isso levará ao adiamento de uma recompra de ações.

O banco afirmou que ofertou e vendeu em um período de cerca de um ano quase o dobro de títulos em comparação ao que havia registrado para venda nos Estados Unidos, ultrapassando o limite de US$ 20,8 bilhões em US$ 15,2 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Os títulos agora tem que ser comprados de volta pelo preço original, disse o banco.

Os produtos são duas notas negociadas em bolsa e vinculadas ao petróleo bruto e à volatilidade do mercado, disse uma fonte familiarizada com o assunto à Reuters. O banco suspendeu as vendas e a emissão das notas neste mês.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Barclays disse que a “melhor estimativa neste momento” é de uma perda de £ 450 milhões, o que reduzirá o principal índice de capital para o centro da meta de 13 a 14%. A projeção de perda não inclui impostos.

O Barclays anunciou o adiamento de uma recompra de ações de £ 1 bilhão até o segundo trimestre. A instituição encomendou uma revisão independente do assunto.

Os reguladores também estão realizando investigações e solicitando informações, disse o banco.

As ações do Barclays caíam 4,1%, por volta de 12h (horário de Brasília).

O banco de investimento do Barclays havia registrado um desempenho estelar em relação ao restante do grupo nos últimos anos, ajudando-o a alcançar um lucro anual recorde em 2021.

Analistas da Shore Capital disseram em nota que o banco parece estar “tropeçando nos cadarços”.

Embora a atual recompra de ações tenha sido apenas adiada, o erro pode reduzir futuras distribuições de capital aos acionistas pelo banco, disseram os analistas.

Compartilhe esta publicação: