Ibovespa fecha em queda após alta do IPCA desanimar o mercado

Nos Estados Unidos, Joe Biden impõe novas sanções à Rússia.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou em queda de 1,72%, com 111.713 pontos no pregão de hoje (11), após forte alta do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em fevereiro, que mostrou aceleração dos preços. No exterior, as falas do presidente da Rússia, Vladimir Putin, favoráveis a uma negociação com a Ucrânia movimentaram o dia.

O IPCA teve alta de 1,01% em fevereiro. É o resultado mais elevado para o mês desde 2015, quando o índice saltou para 1,22%. O valor é quase o dobro do aumento de 0,54% registrado no primeiro mês do ano.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Os custos de educação e alimentos, com alta de 1,28% e 57%, contribuíram para que o valor no acumulado do ano ultrapassasse 10,5%, em meio ao temor de elevação dos preços dos combustíveis.

“Esta aceleração pode ter reflexo na decisão do Copom, que se reunirá na próxima semana, com maior probabilidade de aumento de 1 ponto percentual na Selic”, avalia Alexsandro Nishimura, economista, head de conteúdo e sócio da BRA.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O destaque negativo do dia ficou para as ações da MRV (MRVE3), que fecharam em queda de 12,14% e puxaram as companhias do setor de construção para o vermelho. Even (EVEN3) recuou 4,45%, Gafisa (GFSA3) caiu 8% e Cyrela (CYRE3) perdeu 4,24%.

Do lado positivo do Ibovespa estão as ações de telecomunicações, Tim (TIMS3) e Vivo (VIVT3), com altas de 0,95% e 1,16%.

Em Wall Street, os principais índices fecharam em queda também de olho na situação da Ucrânia. O Dow Jones recuou 0,69% chegando a 32.944 pontos; o S&P 500 perdeu 1,30%, a 4.204 pontos; e o Nasdaq fechou em queda de 2,18% a 12.843 pontos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, tomou novas medidas contra a Rússia hoje. Ele se uniu aos aliados na tentativa de atingir Moscou por meio do comércio fechando fundos de desenvolvimento e proibindo a importação de frutos do mar, vodka e diamantes russos.

Biden disse que as medidas, coletivamente, darão “outro golpe esmagador” na economia russa, já sobrecarregada por sanções globais que destruíram o valor do rublo e forçaram o mercado de ações local a fechar.

O dólar fechou em alta de 0,76% cotado a R$ 5,0540 após atingir R$ 4,98 nos primeiros negócios do dia. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: