Ibovespa vira para o vermelho e tem 1º mês de queda em 2022

Índice foi contaminado pelo pessimismo de Wall Street nas últimas horas do pregão .

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa fechou hoje (29) em queda de 1,86%, a 107.876 pontos, apesar da alta das ações de empresas de petróleo e shoppings. O índice acumulou queda de 2,4% na semana, a quarta seguida de baixa, e encerrou abril com perdas de 9,7% – o primeiro mês de 2022 a ficar no vermelho.

Nos Estados Unidos, os principais índices de Wall Street sofreram com os resultados fracos dos balanços do 1º trimestre e com o avanço da inflação.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A alta dos preços norte-americanos chegou à maior taxa mensal desde 2005, o que assustou os investidores já preocupados com as perspectivas de aumento dos juros. O índice de preços PCE disparou 0,9% em março, após subir 0,5% em fevereiro. Nos 12 meses até março, o indicador avançou 6,6%, o maior ganho anual desde 1982.

No Brasil, dados macroeconômicos também movimentaram o mercado. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que a taxa de desemprego ficou em 11,1% nos três meses até março, resultado que mostra estabilidade em relação ao trimestre encerrado em dezembro. A leitura foi a melhor para o período desde 2016.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As ações de companhias ligadas a commodities, como 3R Petroleum (RRRP3), PetroRio (PRIO3) e Petrobras (PETR3 e PETR4), subiram após as notícias de que a China irá dar maior apoio ao setor e à economia.

Os papéis de mineradoras, que subiram durante o dia acompanhando a alta do minério de ferro, fecharam em queda. Vale (VALE3), CSN (CSNA3) e Gerdau (GGBR4) perderam 1,08%, 1,86% e 3,68%, respectivamente.

A Multiplan (MULT3) ficou com a maior alta do pregão após registrar lucro líquido de R$ 171,6 milhões entre janeiro e março, salto de 270,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

O dólar fechou em alta de 0,02%, negociado a R$ 4,9425 na venda. No mês de abril, a divisa norte-americana acumulou valorização de 3,79%.

Nos Estados Unidos, o mercado de ações fechou em queda e caminha para os piores quatro meses do S&P 500 dos últimos 80 anos. O Dow Jones perdeu 2,77% a 32.977 pontos; o S&P 500 recuou 3,63%, a 4.131 pontos; e o Nasdaq cedeu 4,17% a 12.334 pontos.

O declínio acentuado de abril não era visto desde 2002 e tem contribuído para o tom de baixa.

O balanço do 1º trimestre da Amazon (AMZN) deixou os investidores ainda menos animados. A empresa reportou prejuízo de US$ 3,8 bilhões no período, o que fez suas ações se desvalorizarem 14% neste pregão.

Por outro lado, a Apple (AAPL) surpreendeu com o anúncio de lucro de US$ 25 bilhões. Porém, as ações não conseguiram se manter em alta diante do pessimismo generalizado e recuaram 3,6%. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: