Maior companhia aérea dos EUA, American Airlines prevê retorno de lucros no trimestre corrente

Aumento da demanda por viagens se traduziu em vendas "recordes".

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Mike Blake/Reuters
Mike Blake/Reuters

A empresa reduziu a taxa de queima de caixa para cerca de US$ 27 milhões por dia no primeiro trimestre, em comparação com US$ 30 milhões no trimestre anterior

Acessibilidade


Hoje (21), a American Airlines Group se tornou a mais recente companhia aérea  a oferecer uma perspectiva otimista sobre as reservas de voos, dizendo que a recuperação no número de passageiros ajudará a empresa a voltar a registrar lucro no trimestre corrente.

As ações da maior companhia aérea dos Estados Unidos por capacidade de assentos dispararam nas negociações pré-mercado, com a empresa com sede no Texas também dizendo que o aumento da demanda por viagens se traduziu em vendas “recordes” em março e elevou a receita mensal acima dos níveis pré-pandemia de 2019.

LEIA TAMBÉM: Amazon e SpaceX ganham contratos da Nasa para comunicação a partir do espaço

A companhia estima que sua receita no trimestre até junho aumentará de 6% a 8% em relação ao mesmo período de 2019. Analistas, em contrapartida, projetam que a receita trimestral da empresa recuará cerca de 6% em relação ao período pré-pandemia, mostraram dados da Refinitiv.

“O cenário de demanda é muito forte”, disse o presidente-executivo da American Airlines, Robert Isom, em comunicado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Após uma retração causada pela variante Ômicron do coronavírus no início do ano, a demanda por viagens tem se recuperado. O tráfego de passageiros dos EUA tem representado em média cerca de 89% dos níveis pré-pandemia desde meados de fevereiro, mostraram dados da Transportation Security Administration.

Compartilhe esta publicação: