Vale (VALE3) anuncia recompra de até 500 milhões de ações; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Telefônica Brasil, PetroRio, Petrobras, GPA, PetroRecôncavo, JSL e mais.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (28), a Vale anunciou que o seu conselho administrativo aprovou um novo programa de recompra de até 500 milhões de ações. Além disso, a empresa informou que teve lucro líquido de US$ 4,5 bilhões no primeiro trimestre, queda de 19,6% na base anual.

Já a Telefônica Brasil estimou sinergias potenciais com os ativos comprados da Oi Móvel de R$ 5,4 bilhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Veja esses e outros destaques corporativos do dia:

Vale (VALE3)

A Vale teve lucro líquido de US$ 4,5 bilhões no primeiro trimestre de 2022, uma queda de 19,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, em meio a preços e vendas mais baixas de sua principal commodity, o minério de ferro. O resultado, porém, veio acima do consenso do mercado, de US$ 4,24 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A companhia também informou um aumento de US$ 4,3 bilhões na dívida líquida expandida, na variação trimestral, para US$ 19,37 bilhões, principalmente devido ao efeito da valorização do real sobre os compromissos denominados em moeda local.

O grande destaque, porém, foi para o novo programa de recompra de ações aprovado pelo conselho administrativo da companhia. O limite será de 500 milhões de ações ordinárias e seus respectivos ADRs, representando cerca de 10% do número de ações em circulação, conforme a atual posição acionária.

Segundo fato relevante, o programa será implementado ao longo dos próximos 18 meses e após a conclusão do programa vigente.

Telefônica Brasil (VIVT3)

A Telefônica Brasil estimou sinergias potenciais com os ativos comprados da Oi Móvel de R$ 5,4 bilhões, segundo apresentação enviada ao mercado. O cálculo se refere a eficiências em custos e investimentos e é líquido de custos de integração.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio informou que a Petrobras fechou a compra do campo Albacora Leste, localizado na Bacia de Campos, pelo valor de US$ 2,2 bilhões.

O valor total do negócio inclui US$ 292,7 milhões a serem pagos na data de celebração do contrato, US$ 1,66 bilhão no fechamento da transação e até US$ 250 milhões em pagamentos contingentes, a depender das cotações futuras do petróleo Brent.

A produção média diária de Albacora Leste de janeiro a março de 2022 foi de 25,4 mil barris de óleo por dia e 615,3 mil m³/dia de gás.

Petrobras (PETR3;PETR4)

O conselho de administração da Petrobras aprovou a venda da totalidade de sua fatia de 27,88% na Deten Química, localizada no polo industrial de Camaçari, na Bahia, para a empresa Cepsa Química, que já possui participação indireta na Deten de 69,94%, conforme fato relevante.

O valor da venda é de R$ 585 milhões a serem pagos no fechamento da transação, com depósito de 5% do valor (R$ 29,25 milhões) na data de assinatura do contrato de compra e venda, que será descontado do valor total do pagamento.

A empresa também informou que recebeu à vista o montante de R$ 14,55 bilhões da TotalEnergies, da Petronas e da QP Brasil (QP), referente à parcela de 70% dessas empresas na compensação de Sépia, bloco adquirido juntamente com a estatal em leilão do Excedente da Cessão Onerosa, no final do ano passado.

GPA (PCAR3)

O GPA informou que foi aprovado o pagamento de JCP (juros sobre o capital próprio) no montante bruto total de R$ 95,4 milhões, correspondente a R$ 0,3544 por ação, referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2021.

O pagamento será efetuado em 15 de junho de 2022, com base na posição acionária de ontem (27).

PetroRecôncavo (RECV3)

A PetroReconcavo anunciou que irá distribuir dividendos no montante total de R$ 40,5 milhões, o que corresponde a R$ 0,1632 por ação ordinária. O pagamento será realizado em 10 de maio, com base na posição acionária de ontem (27).

JSL (JSLG3)

A JSL informou que foi aprovada a distribuição de dividendos no valor total de R$ 61.4 milhões, correspondente a R$ 0,2161 por ação. Farão jus aos dividendos os detentores de ações de emissão da companhia em 5 de maio, e o pagamento ocorrerá em 17 de maio.

Dexco (DXCO3)

A fabricante de painéis de madeira e louças e metais sanitários Dexco teve lucro líquido recorrente de cerca de R$ 200 milhões no primeiro trimestre, queda de 10,8% sobre igual período de 2021.

A companhia, dona de marcas como Deca, Duratex, Hydra e Ceusa e controlada pela Itaúsa, afirmou que a queda do lucro ocorreu com aumento do resultado financeiro negativo, que somou cerca de R$ 110 milhões no trimestre.

Embraer (EMBR3)

A Embraer registrou prejuízo líquido de R$ 428 milhões no primeiro trimestre de 2022, queda de 18,1% na comparação anual.

Odontoprev (ODPV3)

A Odontoprev registrou lucro líquido de R$ 161,4 milhões no primeiro trimestre de 2022, o que representa um avanço de 48,5% na comparação anual.

Gol (GOLL4)

A Gol registrou lucro líquido de R$ 2,6 bilhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo líquido de R$ 2,528 bilhões no mesmo período do ano passado.

Vamos (VAMO3)

O Grupo Vamos registrou lucro líquido de R$ 121,9 milhões no primeiro trimestre de 2022, o que representa uma alta de 66,4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Kepler Weber (KEPL3)

A Kepler Weber registrou lucro líquido de R$ 93,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 444,2% na comparação anual.

Banco Pine (PINE4)

O Banco Pine informou que subscreveu um total de 38.283.443 novas ações, no valor total de R$ 61,2 milhões, correspondentes a aproximadamente 88% das ações disponíveis para subscrição no âmbito do aumento de capital.

Com isso, o capital social do banco passará de R$ 1,202 bilhão para R$ 1,263 bilhão. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: