Petrobras cancela contrato para serviços em Tupi e avalia pedido de indenização

O cancelamento, disse a Petrobras, ocorreu após a companhia ter se recusado celebrar o contrato após 3ª convocação da petroleira.

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Sergio Moraes/ReutersA Petrobras cancelou processo para contratação de serviços de Engenharia, Aquisição, Construção e Instalação (EPCI) de dutos rígidos submarinos (SURF) junto à empresa McDermott, vencedora do processo competitivo, segundo comunicado hoje (5).

Acessibilidade


O cancelamento, disse a Petrobras, ocorreu após a companhia ter se recusado celebrar o contrato após terceira convocação da petroleira.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

“A Petrobras está avaliando internamente os impactos financeiros do cancelamento da contratação assim como o início de processo administrativo para eventuais sanções e indenizações cabíveis”, destacou.

Os serviços envolvem a iniciativa do “WAG Full Field do Campo de Tupi”, que tem por objetivo o aumento do fator de recuperação de óleo do campo através da injeção alternada de água e gás e consiste na conversão de 15 poços injetores de água (IA) em poços injetores de água e gás (IWAG) por meio de aquisição e instalação de dutos de injeção de gás (IG), conectados em 5 UEPs (Unidades Estacionárias de Produção) do campo de Tupi.

O Consórcio AIP de Tupi é formado pela Petrobras, como operadora, com participação de 67,216%, e os demais parceiros: Shell (23,024%), Petrogal (9,209%) e União (0,551%), representada pela Pré-Sal Petróleo S.A.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: