Santander eleva projeção para PIB do 1º tri e vê riscos para cima sobre 2022

Melhora ocorre após dados de atividade superarem expectativas otimistas do banco

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Logo do Santander em fachada
Kacper Pempel/Reuters

Santander Brasil elevou a 0,9 % sua projeção para o crescimento do PIB

Acessibilidade


O time econômico do Santander Brasil elevou a 0,9% a projeção para o crescimento do PIB do país no primeiro trimestre, de 0,5% do cenário anterior, depois que os “amplamente saudáveis” dados de atividade superaram as já otimistas expectativas do banco, informou o Santander em relatório hoje (24).

“Esse número não apenas reforça nossa visão de crescimento econômico resiliente em 2022, mas também implica riscos significativos de alta para nossa projeção de 0,7% para o crescimento do PIB neste ano”, disse o Santander.

Leia mais: Ações da Petrobras despencam em NY com troca de CEO; mercado teme interferência

O IBGE divulga os dados do PIB entre janeiro e março em 2 de junho.

Do lado da oferta, os economistas esperam crescimento disseminado em setores-chave: os serviços devem ter expandido 0,7% no primeiro trimestre e a indústria, 0,9%. Pela ótica da demanda, é esperado contínuo fortalecimento da demanda doméstica, com o setor externo na liderança.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os economistas dizem que, se suas contas estiverem certas, o resultado do primeiro trimestre deixaria um carregamento estatístico de 1,2% para 2022, colocando a economia 1,4% acima da marca pré-pandemia (quarto trimestre de 2019). O “carryover” positivo pelos dados de março, o desempenho apontado por indicadores proprietários e dados de confiança também sugerem aumento do PIB no segundo trimestre.

“E se forem precisas, essas projeções implicam que os riscos de contração econômica em todo o ano de 2022 provavelmente desapareceriam, mas alertamos que os efeitos retardados de uma política monetária restritiva podem começar a atingir a economia no segundo semestre de 2022”, disseram os profissionais no documento.

O prognóstico atual do Santander é de crescimento de 0,7% do PIB em 2022, com riscos “claramente inclinados para cima”. Para 2023, a estimativa é de retração de 0,3%, com “riscos inclinados para baixo.”

Compartilhe esta publicação: