Ibovespa fecha estável no 1º pregão de junho; Hypera lidera ganhos

Valorização do papel da farmacêutica ocorre após fechamento do acordo de leniência; dólar avança

Naty Falla
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa foi na contramão das Bolsas internacionais, que fecharam majoritariamente em queda, e encerrou o primeiro pregão de junho deste ano praticamente estável. O índice avançou 0,01%, aos 111.360 pontos, em um dia marcado por perdas e ganhos.

A Hypera (HYPE3) lidera as maiores altas, com valorização de 7,66%, após anunciar o fechamento do acordo de leniência com a CGU (Controladoria-Geral da União) e a AGU (Advocacia Geral da União), o que era esperado pelo mercado.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Relacionado a investigações envolvendo “pagamentos irregulares” feitos por ex-executivos, o acordo prevê um pagamento de R$ 110 milhões de reais, que será integralmente suportado pelo acionista Sr. João Alves de Queiroz Filho.

Com isso, segundo analistas do JP Morgan, a Hypera entra em um cenário positivo por resolver uma questão de longo prazo do lado da governança, afastando temores sobre mudanças e impactos acerca de benefícios e incentivos fiscais.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ainda nas maiores altas, também estão as ações de Weg (WEGE3), Usiminas (USIM5), Qualicorp (QUAL3) e CPFL Energia (CPFE3), com valorizações de 3,31%, 2,74%, 2,67% e 2,52%, respectivamente.

Do lado oposto, os papéis da Azul (AZUL4) são destaques entre as maiores perdas (-5,82%), após reduzir suas projeções de Ebidta (lucro antes de juros, impostos, depreciações, em português) para este ano e o ano que vem, por conta do aumento dos combustíveis.

No mesmo campo negativo, estão as ações de Banco Inter (BIDI11), Gol (GOLL4), Ecorodovias (ECOR3) e Americanas (AMER3), com desvalorizações de 4,69%, 3,86%, 3,80% e 3,78%, respectivamente.

Internacional

Nos Estados Unidos, pesaram nos índices os dados sobre emprego, que tiveram queda a 11,400 milhões nas vagas em abril, investimentos em construção abaixo do esperado e a atividade na indústria. Além disso, a divulgação do Livro Bege mostrou que a economia na maioria das regiões do país cresceu a ritmo modesto ou moderado de abril até o fim de maio.

Segundo o relatório do Federal Reserve (banco central dos EUA), há sinais de que as medidas para esfriar a demanda já começaram a ser sentidas. Por lá, Dow Jones caiu 0,54% e o S&P 500 e Nasdaq perderam 0,75% e 0,72%, respectivamente. O dólar comercial, por sua vez, avançou 1,10%, a R$ 4,80.

Na Europa, dados mostraram vendas fracas no varejo da Alemanha, além de uma desaceleração da atividade industrial na zona do euro. Ambos trazem preocupações em relação ao crescimento econômico.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: