Gasolina e alimentos impulsionam inflação nos EUA em junho

As expectativas de que o Federal Reserve aumente os juros em 0,75 ponto percentual no final deste mês foram consolidadas

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Posto de gasolina em Pensilvânia, EUA
REUTERS/Hannah Beier

Taxa anual é a mais alta em 40 anos e meio

Acessibilidade


A inflação ao consumidor nos Estados Unidos acelerou em junho uma vez que os preços da gasolina e dos alimentos permaneceram elevados, resultando na maior taxa anual em 40 anos e meio e consolidando as expectativas de que o Federal Reserve aumente os juros em 0,75 ponto percentual no final deste mês.

O índice de preços ao consumidor subiu 1,3% no mês passado, após avançar 1,0% em maio, informou hoje (13) o Departamento do Trabalho.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Economistas consultados pela Reuters projetavam alta de 1,1% do índice. Os preços ao consumidor estão subindo em meio a problemas nas cadeias de fornecimento globais e estímulos fiscais maciços dos governos adotados no início da pandemia da Covid-19

Nos 12 meses até junho, os preços ao consumidor saltaram 9,1%, de 8,6% em maio. Este foi o maior avanço desde novembro de 1981.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: