Preço médio da passagem aérea no Brasil sobe 22%

A alta do querosene de aviação é o principal motivo, segundo a Anac

Redação
Compartilhe esta publicação:

No acumulado de 2022, o valor médio da tarifa aérea foi de R$ 605,04.

Acessibilidade


Viajar ficou mais caro para os brasileiros. De acordo com dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), em maio deste ano a passagem aérea chegou a ser comercializada a um preço médio de R$ 682,60.

O número é 22% superior ao valor praticado no mesmo mês de 2019, ano que antecedeu a pandemia de Covid-19.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

No acumulado de 2022, o valor médio da tarifa aérea foi de R$ 605,04, o que mostra um aumento de 21,8% na comparação com três anos atrás, quando o valor médio ficou em R$ 496,19.

Segundo os indicadores de tarifas aéreas publicados na última terça-feira (19) pela agência, um dos principais motivos é a alta do querosene de aviação (QAV), que acumulou um avanço de 59% entre janeiro e maio deste ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Quando comparado com o mesmo mês em 2019, o QAV registrou um aumento de 137,8% – ele representa aproximadamente um terço dos custos das empresas aéreas.

Entre os estados brasileiros, Santa Catarina teve a menor média no preço do bilhete em maio, de R$ 560,75.

As passagens que tiveram o estado de Roraima como origem ou destino apresentaram o maior valor médio: R$ 1.235,44. Em seguida, aparecem Acre (R$ 1.090) e Rondônia (R$ 1 mil).

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: