Carrefour aprova emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures; veja os destaques do Radar

Últimas notícias sobre: Weg, Petrobras, Raia Drogasil, Eneva, CSN, Eternit e Oi.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (1º), o Carrefour aprovou a 4ª emissão de debêntures da companhia, no valor de R$ 1,5 bilhão.

A Weg assinou contratos para aquisição da unidade de negócio Gefran, empresa italiana fabricante de sensores, componentes e equipamentos de automação industrial, no valor total estimado de € 23 milhões.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Confira os destaques:

Carrefour (CRFB3)

O Carrefour aprovou a 4ª emissão de debêntures da companhia, no valor de R$ 1,5 bilhão. De acordo com o documento divulgado ao mercado, a quantidade de títulos poderá ser aumentada caso haja exercício da opção de lote adicional no âmbito da emissão.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os recursos líquidos obtidos pela Companhia com a emissão serão destinados integral e exclusivamente para a aquisição de produtos agropecuários in natura, informou a empresa.

Weg (WEGE3)

A Weg assinou contratos para aquisição da unidade de negócio Gefran, empresa italiana fabricante de sensores, componentes e equipamentos de automação industrial, no valor total estimado de € 23 milhões.

“Esta transação tem como foco a aquisição da unidade de negócio Motion Control, responsável pelo desenvolvimento e produção de uma completa linha de inversores de frequência, conversores de corrente contínua e aplicações especiais de servoconversores”, informou a empresa no documento enviado ao mercado.

Petrobras (PETR3/PETR4)

A Petrobras negou a possibilidade de atual condução de venda de sua participação na Braskem, conforme comunicado divulgado na última sexta-feira (29).

Ao comentar notícias veiculadas na imprensa, a estatal reafirmou que sua fatia na Braskem faz parte da carteira de ativos à venda, de acordo com plano estratégico divulgado. No entanto, disse que não há nova negociação.

“A Petrobras informa que não está conduzindo nenhuma estruturação de operação de venda no mercado privado”, afirmou a companhia.

Raia Drogasil (RADL3)

A Raia Drogasil informou na sexta-feira (29) que teve lucro líquido ajustado de R$ 343,7 milhões no segundo trimestre de 2022, alta de 48,2% ante mesma etapa do ano passado.

O lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado de abril a junho foi de R$ 727,5 milhões, avanço de 46,3% em comparação com o mesmo período de 2021.

Eneva (ENEV3)

A Eneva anunciou a contratação de R$ 300 milhões em financiamento firmada entre a SPE Futura 4 Geração e Comercialização de Energia Solar e o Banco do Nordeste (BNB), por meio de repasse de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).

Segundo comunicado, o contrato aprovado pelo Conselho de Administração da companhia em 21 de julho possui prazo de 24 anos, carência de juros e principal de 18 meses e custo de IPCA mais 3,49% ao ano, considerando o bônus de adimplência contratual.

CSN (CSNA3)

A CSN informou ao mercado que venceu o leilão de privatização da geradora de energia elétrica gaúcha CEEE-G, em um movimento para diversificar os negócios e reforçar o fornecimento de eletricidade às suas próprias operações.
Por meio da Companhia Florestal do Brasil, a CSN disputou a CEEE-G com a Auren Energia, do grupo Votorantim e do CPPIB.

A siderúrgica venceu uma bateria de quase 20 lances a viva voz ao ofertar R$ 928 milhões pela geradora, um ágio de 10,93% sobre o preço mínimo de R$ 836,9 milhões definido em edital.

Eternit (ETER3)

A Eternit informou ao mercado que concluiu a aquisição de 100% do capital social da Confibra, pelo valor de R$ 110 milhões.

“A aquisição está em linha com a estratégia da companhia de crescimento e consolidação setorial, o que representará um adicional de cerca de 20% na capacidade de produção de telhas de fibrocimento da Eternit”, informou a empresa em documento enviado ao mercado.

Oi (OIBR3)

A Oi informou que recebeu proposta vinculante, irrevogável e irretratável, da NK 108 Empreendimentos e Participações, afiliada da Highline do Brasil II Infraestrutura de Telecomunicações, para a aquisição de 8 mil sites de infraestrutura de telecomunicações da operação fixa. (Com Reuters)

Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: