Executiva da Natura é escolhida como liderança sustentável pela ONU

O prêmio homenageia lideranças empresariais que são referência na promoção do desenvolvimento sustentável.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Reconhecida como a SDG Pioneer Brasil-2022, Denise Hills, diretora de sustentabilidade da Natura, agora concorrerá para ser uma SDG Pioneer Global

Acessibilidade


Denise Hills, diretora de sustentabilidade da Natura para a América Latina, foi escolhida como a SDG Pioneer Brasil-2022, reconhecimento do Pacto Global da ONU a líderes pioneiros em prol do desenvolvimento sustentável. Agora, ela concorrerá para ser uma SDG Pioneer Global. 

O programa visa homenagear profissionais e lideranças empresariais que estão fazendo um trabalho de referência na promoção dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) em suas áreas de atuação. “Ser reconhecida como uma SDG Pioneer pela Rede Brasil do Pacto Global da ONU é uma grande honra, principalmente porque a organização é fundamental para evoluirmos na agenda sustentável entre as corporações”, diz. 

Ela foi selecionada por uma banca de avaliadores composta por executivos de diferentes organizações. “A Agenda 2030 é uma realidade, e sabemos o quanto o setor empresarial está cada vez mais engajado nela”, afirma Carlo Pereira, diretor executivo da Rede Brasil do Pacto Global, referindo-se ao plano da ONU que indica 17 objetivos para erradicar a pobreza e garantir uma existência sustentável no planeta.

VEJA TAMBÉM: Caminho da agenda ESG no Brasil é a agenda 2030 das Nações Unidas

O SDG Pioneer, entregue desde 2016, já teve como vencedores as brasileiras Sonia Consiglio Favaretto, conselheira de administração e presidente do conselho consultivo da GRI no Brasil, em 2016, Tania Cosentino, hoje presidente da Microsoft no Brasil, em 2017, entre outros. 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: Tania Cosentino prioriza sustentabilidade na Microsoft

Além do Brasil, as redes locais que participam desta edição do programa são: Bangladesh, Gana, Marrocos, Tunísia, Índia, Holanda, Turquia, Canadá, Itália, Nigéria, Estados Árabes Unidos, China, Quênia, México, Reino Unido, Croácia, Líbano, África do Sul, Estados Unidos, Georgia, Malásia e Tailândia.

Compartilhe esta publicação: